Eric Cantona venceu 4 Premier League, duas delas dobradinhas (1992–93, 1993–94, 1995–96, 1996–97).

Fez 45 jogos pela França.

Marcou 82 golos em 185 jogos pelo Manchester United, alguns desses golos foram incríveis.

Jogou de gola levantada.

Mas se perguntarmos a alguém do que é que se lembra da carreira de Cantona, muito provavelmente dirá o pontapé de kung fu que o francês deu num adepto (além da gola levantada claro).

Esse pontapé em 1995 marcou a Premier Legue, que tinha acabado de ser criada (20 de fevereiro de 1992), marcou o Manchester United e o futebol.

E claro o própio Cantona. É impossível agora imaginarmos o francês sem este episódio na sua carreira.

«If the sensational nature of that moment was so difficult to get your head around 25 years ago, it is almost the opposite now» Miguel Delaney, jornalista do Independent

O pontapé aconteceu há 25 anos num jogo do United contra o Crystal Palace. Cantona tinha visto o cartão vermelho por agressão ao defesa Richard Shaw. Matthew Simmons estava na bancada e desceu 11 lanços de escadas para ir chamar nomes ao francês: “You French bastard. Fuck off back to France, you mother fucker (Vai à merda e volta para França com a tua mãe, francês bastardo)”.

Foi o clique que faltava. O Selhurst Park e o mundo nunca mais esqueceriam aquele 25 de janeiro de 1995. Um quarto de século passado e cá estamos nós a falar do pontapé mais famoso da história do futebol.

 

 

Cantona foi castigado, mas teve a carreira em risco. É famosa a frase do então presidente do United na reunião com o diretor executivo da Associação de Futebol inglesa (FA):

“We’re not talking a life ban here, are we? (Não estamos aqui a falar de uma suspensão definitiva, ou estamos?)”

Foi suspenso pelo clube em quatro meses. Seguiu-se a suspensão de mais quatro meses da FA. Foi condenado a duas semanas de cadeia, trocada pelo pagamento de uma fiança. Na semana seguinte, a decisão foi revertida em 120 horas de serviço comunitário nas equipas mais jovens do Manchester United.

Viria a segunda frase mais famosa do processo, quando Cantona convocou uma conferência de imprensa para dizer apenas uma coisa:

«When the seagulls follow the trawler it’s because they think sardines will be thrown into the sea (Quando as gaivotas seguem a traineira é porque pensam que a sardinha vai ser atirada ao mar)»

 

 

A suspensão seria prolongada pela FA até 30 de setembro de 1995 mas a FIFA foi mais longe e a suspensão a todos os países. Cantona nunca mais voltaria a jogar pela seleção de França.

Em Inglaterrea as coisas não estavam fáceis, mas mesmo assim Ferguson convenceu-o a ficar no United. Os dois ganhariam ainda mais duas Premier League, uma Taça de Inglaterra e uma Supertaça até terminar a carreira em 1997, com apenas 31 anos.

O antigo internacional francês, agora a viver em Lisboa, não se arrepende do pontapé. Foi isso mesmo que disse à FourFouTwo: “Não acertei no adepto do Palace com força suficiente. Devia ter-lhe acertado com mais força”.