No fim, 96 mortos (e 766 feridos).

O jogo foi interrompido pelo árbitro Ray Lewis aos 7 minutos, avisado pela polícia, e foi agendado um novo encontro para o dia 7 de maio. O Liverpool venceria o Nottingham Forest 3-2 e apurar-se-ia para final da Taça de Inglaterra.

A equipa treinada por Kenny Dalglish ganharia a final em Wembley ao Everton com um golo de Rush no prolongamento 3-2.

Mas para chegar aqui a tragédia tomou conta do futebol. Entrou pelo estádio de Hillsborough, em Sheffield, casa do Sheffield United desde 1899.

Há 30 anos, mais de 5 mil adeptos entraram numa já esgotada bancada afecta ao Liverpool com 15 mil pessoas – passou para 20 mil e o impensável aconteceu.

 

 

Nesse 15 de abril de 1989, milhares de fãs sem bilhete invadiram o setor Leppings Lane End com capacidade para 14600 pessoas, forçando a entrada e obrigando a polícia a ceder.

Do outro lado, os apdeptos do Nottingham Forest instalavam-se em menor número no Spion Kop End, com uma área para 21 mil pessoas. E dali podiam ver so adeptos do Liverpool a serem esmagados contra as grades.

Um pequeno portão na grade tinha sido arrombado e alguns adeptos conseguiram escapar por aí, alguns tentaram trepar para a bancada de cima West Stand e outros foram puxados para não serem esmagados. Finalmente, o muro quebrou devido à pressão das pessoas.

É a maior tragédia do futebol inglês e foi decisivo na adopção de novas regras de segurança. Foi elaborado o Relatório Taylor que entre várias medidas obrigou os estádios a terem exclusivamente cadeiras e a monitorar os adeptos com câmaras de vigilância (entre outros 40 itens que deram fama ao dossier).

Foi a partir daqui que o futebol inglês (e mundial) começou a sua grande mudança na perspectiva dos adeptos. Gerou também o aumento dos preços dos bilhetes e acabou por alavancar a criação da bem estruturada Premier League, no início dos anos 90.

 

A Tragédia de Heysel tinha sido há 4 anos

A Tragédia de Hillsborough aconteceu quatro anos depois da Tragédia de Heysel, que ocorreu também durante uma partida do Liverpool (a final da Taça dos Campeões com a Juventus).

Na Bélgica, resultado do confronto entre hooligans do Liverpool e adeptos da Juventus, morreram 39 pessoas. Os clubes ingelses foram castigados com 5 anos sem poderem participar nas provas da UEFA.

A final de Heysel foi ganha pela Juventus 1-0, com um golo de penálti marcado por Michel Platini.