O Real Madrid tinha tudo para acabar a época nas lonas.

 

Mas está a ainda a discutir o título da La Liga e foi até às meias-finais da Champions.

E só não está na final de Istambul por muito pouco. Caiu em Stamford Bridge 2-0 depois de um comprometedor empate em Madrid 1-1.

 

Final da Champions, a terceira só com equipas inglesas

 

Mas pior do que ser eliminado às portas da final (e pode bem não vencer o campeonato depois de mais um empate em casa com o Bétis 0-0) é ver Hazard a sorrir.

O belga foi precisamente contratado ao Chelsea. E por uma pipa de massa (80 milhões).

Há dois anos que as lesões e a apatia têm deixado o craque muito longe do desempenho que fizeram o Real perder a cabeça pelos seus serviços.

 

 

A opção de Zidane optar pela titularidade de Hazard já era discutível.

O belga participou apenas em 18 jogos esta época – no total dos minutos não chegou a 10 jogos.

Na Champions os números não são melhores – utilizado em 5 partidas fez no total pouco mais de 3 jogos.

Tem apenas 3 golos: 1 na Champions e 2 na La Liga.

Então porquê Zidane?

 

Madrid pegou fogo com o sorriso no final de Hazard. O apresentador doEl Chiringuito, um dos programas de desporto mais visto em Espanha, parecia estar num funeral.

Josep Pedrerol não perdoa a Hazard. O que é quase como dizer que em Madrid ninguém perdoa a Hazard.

«Hazard não pode continuar nem mais um segundo em Madrid»

Esteve “dois anos a gozar, dois anos a pesar de mais”. É um novo Gareth Bale.