Podemos pôr a frase na interrogativa para não ferir os mais sensíveis. O melhor jogo de Ronaldinho foi contra o Neymar?

Foi (mas não resistimos a responder).

Sabemos o que fez a David Seaman no Mundial 2002 – copa que o brasileiro viria a ganhar (Ro-Ro-Ri, para Ronaldo, Ronaldinho e Rivaldo).

Também sabemos que Ronaldinho teve o Bernabéu a seus pés (os adeptos do Real com lenços brancos depois daquele memorável 0-3 em 2005). E sim lembramo-nos que a equipa de Madrid tinha os galácticos todos pós-Figo com Beckham, Zidane, Ronaldo (o Fenómeno) e Robinho – e Casillas, Roberto Carlos e Sérgio Ramos (e a grande vítima Michel Salgado).

E vimos aquela bicicleta ao Villarreal, em 2007.

 

 

Mas o que dizer do Santos vs Flamengo 4-5 de 2011 (27 de julho se queremos ser justos com a história). Até tem entrada na Wikipédia. E é lá que lemos que o jogo foi considerado o melhor do século XXI. Assim, sem exageros.

E o que vimos neste jogo?

  • o Flamengo venceu fora o Santos por 4-5 (esteve 3-0, 3-3 e 4-3 até 4-5)
  • Ronaldinho fez um hat-trick
  • como se não chegasse, Ronaldinho teve ainda uma assistência
  • Neymar já era a grande estrela do Santos e marcou dois
  • Neymar também fez uma assistência (pronto)
  • Ronaldinho marcou um golão de livre directo
  • Neymar fez (talvez) o melhor golo da sua carreira

Querem mais do que isto?

 

 

Na carreira R10 teve muita coisa. Foi eleito o melhor jogador do mundo duas vezes, foi pentacampeão com o Brasil em 2002 com Scolari, patenteou dribles fantásticos e sempre de sorriso e dentola de fora.

Agora é R40. Ronaldinho Gaúcho fez 40 anos e está preso com o irmão, Assis, desde o dia 6 em Assunção, no Paraguai, depois de os dois terem entrado no país com passaportes falsos.

Ronaldinho é um Génio na Vida

Ronaldinho é um dos melhores jogadores da história do futebol brasileiro (e mundial). Desde a infância humilde em Porto Alegre à prisão no Paraguai, foi o melhor nos clubes por que passou: Grêmio, PSG, Barcelona, Atlético MG e seleção do Brasil.

Os adeptos chamam-lhe o “Bruxo” pela magia que desperta com a bola. Percebemos todos porquê.

Bom, nem Messi esquece aquela assistência para o primeiro golo no Barcelona.