Mbappé já tinha deixado o aviso em Camp Nou.

Aquele hat-trick mesmo nas barbas de Messi deu que falar.

E ficámos todos impressionados na news.moosh, apesar de já estarmos à espera de uma coisa daquelas.

Não satisfeito, ainda marcou mais um golito no segundo jogo: ao todo espetou 4 no Barça e chegou aos quartos-de-final armado em rei.

 

Serial Kylian Mbappé

 

O sorteio ditou o Bayern. E lá estava outra vez Mbappé.

O francês marcou 2 em Munique e a vitória 2-3 abriu as portas das meias-finais ao PSG.

Quem tem Bappé (e Neymar convém não esquecer) arrisca-se a isto.

Os dois golos de Mabppé e o outro de Marquinhos (este com uma incrível assistência de Neymar) puseram fim a dois anos do Bayern sem perder na Champions.

Foram 19 jogos sempre a vencer – que culminou com a vitória 1-0 na final de Lisboa: precisamente sobre o PSG.

 

11/11, o caminho perfeito do Bayern que deu choro no final

 

A última equipa a derrotar o Bayern tinha sido o Liverpool, 3-1.

Os Reds seriam campeões nesse ano derrotando o Tottenham na final.

Depois disso foi uma autêntica passadeira vermelha para a equipa bávra. Até ontem.

 

Mais Bayern, mais golos do PSG

Os alemães atacaram mais, remataram mais, tiveram mais bola, mais passes e mais cantos.

O PSG teve mais golos (marcou 3 em 4 remates à baliza de Neuer).

Terça, dia 12, há mais no Parque dos Príncipes em Paris.

Para vingar de vez a final perdida o ano passado ou terá o Bayern capacidade de reagir (mesmo sem Lewandowski)?

É que o PSG vai com os mesmos lá da frente. E já deu para ver que precisam de pouco para fazer muito.

 

 

 

Porto. Mais remates, mais cantos, mais erros