Foi uma Copa del Rey épica.

A começar pelo Saragoça dos irmãos Milito que eliminou o Atlético de Madrid, o Barcelona e o Real Madrid de seguida. Só não conseguiu vencer a final ao Espanyol de Zabaleta e Pochettino.

Leram bem: o Saragoça limpou o Atlético nos oitavos de final (1-0 e 2-2), o Barça nos quartos (4-2 e 1-2) e aquela meia final épica com o Real (6-1 e 0-4).

O Saragoça tinha Diego Milito lá na frente – marcou 4 dos 6 golos no primeiro jogo dessa meia final. O Real tinha Ronaldo, Robinho, Zidane, Beckham, Guti e Roberto Carlos (enfim, os Galácticos).

 

O segundo jogo no Bernabéu não foi menos épico e a reviravolta esteve muito perto de acontecer – aos 9 minutos já o Real vencia por 3-0. Ainda fez o 4-0 mas faltou um golo…

 

Milito já tinha feito das suas também ao Barcelona, quando arrumou com as esperanças dos catalães.

Marcou 2 no jogo da primeira mão dos quartos de final e ajudou a suster o ímpeto blaugrana no segundo jogo – estamos a falar do Barça de Messi, Ronaldinho, Deco, Iniesta e Larsson.

 

Enquanto isso o Espanyol ia passando pelos pingos da chuva:

  • Getafe nos oitavos de final (1-0 e 3-3)
  • Cádiz nos quartos de final (2-0 e 2-0)
  • e Deportivo nas meias finais (2-1 e 0-0)

Tudo às custas dos golos de Luis García e Pandiani.

Na final a 12 de abril de 2006, o Espanyol goleou o Saragoça 4-1. Ele há coisas…