Ao intervalo nignuém diria que iria ser esta hecatombe (6-2 na primeira mão da meia-final da Liga Europa).

A Roma vencia 1-2 e foi (fomos todos) convencida que o mais difícil estava feito.

Dois golos fora é meio caminho andado para garantir a qualficação.

Só que a segunda parte foi um vendaval de Bruno, Cavani, Pogba e até Greenwood.

 

 

O português está a fazer uma época irrepreensível:

  • 52 jogos
  • 26 golos
  • 16 assistências

Na noite desta quinta, fez 2 golos e 2 assistências (bem como Cavani).

O camisola 18 fez ainda:

  • 6 passes decisivos
  • 3 ocasiões de golo criadas
  • 5 remates à baliza
  • 1 desarme
  • 1 intercepção

 

 

Isto faz-nos lembrar os 7-1 (para a Champions) em 2006.

Aí a história ficará para sempre – foi nessa noite que Ronaldo se estreou a marcar na UEFA e fez o primeiro e o segundo golos na Liga dos Campeões (leva 117).

 

 

 

Penálti caído do céu

Em Espanha, o Arsenal parece ter a coisa bem encaminhada.

Mas não tinha.

Esteve a perder 2-0 e foi preciso um penálti para colocar os ingleses de novo na luta e sair de Villarreal com uma derrota mínima: 2-1.