São mais de 11 mil atletas que procuram a glória olímpica em Tóquio. Mas poucos a conseguirão.

É muita coisa: 46 modalidades, milhares de atletas, 97 portugueses e muito pouco ouro para tanta procura entre 23 de julho e 8 de agosto.

Entre as estrelas destacamos 8 que vão ganhar medalhas de certeza. De OURO – e uma delas é portuguesa.

 

Bolt e Phelps já eram

Cada país tem os seus favoritos e com eles as suas esperanças.

Mas depois há os atletas acima disso tudo – os super favoritos às medalhas e, mais concretamente, à medalha de ouro.

São eles que chegam à aldeia olímpica e são venerados pelos restantes – sabem que ali estão os verdadeiros gold digger.

 

41 passos para a história

 

Sem nomes pesados como Rafa Nadal, Roger Federer, Serena Williams, Lebron James ou Mo Farah o caminho parece mais fácil.

Lembrando ainda que Usain Bolt e Michael Phelps já estão na reforma, o funil fica mais fino.

Quem são os 8 atletas em busca da glória?

 

1 JORGE FONSECA

A grande estrela mundial do judo é o francês Teddy Riner, mas felizmente (para o rock star da modalidade) não se cruza com Jorge Fonseca.

O francês compete na categoria open + 100kg e o português logo abaixo na de – 100kg.

 

Teddy Riner, o monstro foi peluche por um dia

 

É aqui que o atleta do Sporting tem tudo para ser dono do tatami: e ser dono no tapete em terra japonesas é juntar a felicidade suprema.

Segundo os cálculos da Associated Press (AP), Fonseca na final derrotará um atleta da casa, Aaron Wolf.

 

 

 

2 SIMON BILES

Tivemos Nadia Comaneci a entrar em Montreal em 1976 (e depois Moscovo em 1980) com o favoritismo todo e sair de lá com algo nunca visto: a nota 10 nunca antes dada.

A romena entrou como estrela e saiu como rainha.

É o que acontece agora com Biles, músculos de ferro e um equílibrio notável enfiado num corpo de 1,42m.

 

Melhor que Simone? Só Biles

 

É famosa desde os 16 anos.

Agora chega com 24 anos e com o título da melhor ginasta de todos os tempos – já disse que seria a sua última participação nuns Jogos e a coisa promete (só a também americana Sunisa Lee promete dar luta).

 

3 TADEJ POGACAR

O ciclismo também tem um dono.

Onde quer que Pogacar entre é favorito e sai ainda mais favorito.

Viram o esloveno a limpar o Tour em França? É o que vai fazer agora em Tóquio.

Desde que se estreou na na pequena equipa ROG-Ljubljana que a sua carreira foi sempre a subir.

 

 

O ano passado tornou-se o ciclista mais novo a vencer o Tour depois de Henri Cornet – e fê-lo com estrondo no contra-relógio de Planche des Belles Fiiles.

Um ano depois entrou novamente em Paris de amrelo.

É assim que o esloveno entrará em Tóquio. E ele já tinha avisado: “O meu objectivo é lutar pela vitória em todas as corridas que participe este ano”. E ele disse-o este ano.

 

4 KEVIN DURANT

Sempre que se junta a equipa dos EUA é sempre favorita a vencer o ouro nums JO.

É assim desde 1992, quando abriram a porta aos jogadores da NBA e o Dream Team foi formado – Barcelona foi deles, como Tóquio também vai ser deles.

Sem Lebron, cansado destas coisas, o líder vem de Brooklyn e dos Nets, Kevin Durant.

 

 

Aos 32 anos chegar ao ouro é pouco – já o fez nas duas vezes anteriores. Ele quer uma terceira medalha.

Nas duas participações anteriores foi ele o melhor marcador da equipa. Apesar de este ano a equipa parece estar a arrancar aos soluços – somaram 2 derrotas em dois amigáveis.

 

5 JESSICA SPRINGSTEEN

Sim é filha dele – do Bruce, o The Boss.

Falhou os Jogos do Rio em 2016 mas agora chega aos 29 anos aos seus primeiros JO e com tudo para ganhar.

 

 

Jessica monta cavalos desde os 5 anos num rancho do pai em Nova Jérsia.

É a 14ª do ranking mundial e tem vencido várias provas pelo mundo. Agora chega para vencer Tóquio.

 

6 NOVAK DJOKOVIC

O tenista sérvio arrisca-se a fazer algo muito raro – vencer o Golden Slam.

E o que é que é isso?

Nada mais do que vencer no mesmo o Grand Slam (Austrália, Paris, Londres e nova Iorque) e juntsar-lhe o ouro olímpico.

 

Slam it. E tudo Djokovic vai levar (Slam, Grand Slam, Golden Slam)

 

Djokovic acabou de vencer o 20º major da carreira com a vitóri na final de Wimbledon – juntando-se a Federer e a Nadal – depois de ter ganho Roland Garros e o Open da Austrália.

Falta o ouro de Tóquio e o Open dos EUA. E assim igualar o que apenas Steffi Graf fez em 1988.

 

7 ARMAND DUPLANTIS

Lembram-se de Bubka? Também já era.

Aos 21 anos, este sueco com apelido de campeões (é filho de pai e mãe atletas) é o recordista do mundo de salto com vara.

 

O miúdo que quer conquistar o Mondo

 

Especificamos quem eram os pais para percebermos como chegamos a este fenómemo – o pai é Greg Duplantis ex-atketa de salto com vara, e a mãe é a heptatleta sueca Helena Hedlund.

Esta combinação – mais ter um colchão gigante no quintal para treinar desde os 4 anos – deram a Armand uma combinação imbatível de técnica, garra e elasticidade.

Conhecido como Mondo, pôs o mundo a falar dele.

O objectivo não é ganhar o ouro olímpico – mas fazê-lo com novo recorde de mundo.

Ele próprio colocou a fasquia nos 6,18 metros – a 6 de junho saltou 6,10m e é com essa marca que chega aos JO.

 

 

Ninguém este ano além deles saltou mais do os 6 metros ao ar livre.

É preciso muita fruta para o francês Renaud Lavillenie poder dar alguma luta (tem com máximo 5,92m e 6,06m em pista coberta).

 

8 CAELEB DRESSEL

Chamam-lhe o novo Michael Phelps.

E não é que pode mesmo ser?!?

Chega a Tóquio com 24 anos, é americano e pode mesmo sair do Japão com 6 medalhas de ouro.

 

 

Vai para a piscina em 3 provas individuais: 50m e 100m livres, mais 100 metros mariposa. Mais em 3 por equipas.

É o recordista mundial dos 100 metros mariposa e em piscina curta dos 50 metros livres, de 100 estilos e de 100 metros mariposa.

Alguma dúvida?