Formou-se uma tempestade tropical no Japão responsável por aumentar o tamanho das ondas do mar de Tsurigasaki – foi aí que Italo bateu Igarashi.

O brasileiro, campeão do mundo em 2019, venceu o japonês no seu próprio mar.

Italo Ferreira partiu a prancha logo na primeira manobra da final contra Kanoa Igarashi, na praia de Tsurigasaki.

Voltou a terra, trocou para uma prancha nova – enfrentou 11 ondas e conquistou duas boas notas que lhe permitiram superar o japonês com tranquilidade.

 

https://twitter.com/JogosOlimpicos/status/1420051356178534400

 

Obteve 15.14 contra 6.60 de Igarashi, o japonês que derrotou Gabriel Medina nas meias-finais e que assim evitou um confronto brasileiro na final.

italo começou a surfar aos 8 anos – Como não tinha prancha levava a tampa de esferovite que o pai usava nas caixas para proteger o peixe durante as vendas

 

 

Mais de Moore

Carissa Moore, número 1 mundial, tamvém levou o ouro na estreia do surf como desporto olímpico.

A americana bateu a sul-africana Bianca Buitendag – e também por uma margem confortável (14,93 contra 8,46 pontos).

A japonesa Amuro Tzusuki ficou com o bronze ao bater a norte-americana Caroline Marks.