Todos conhecemos alguém com mau perder. Ou então vimos as eleições presidenciais nos EUA e percebemos que há ali alguém que não quer deixar a Casa Branca.

Donald Trump podia seguir o conselho de Greta Thunberg e ver um filme para acalmar. Não é mais do que uma resposta ao Twitter do (ainda?) POTUS quando há quase um ano lhe disse para ter calma.

Chilll Donald!

 

 

Pegando no conselho de Greta deixamos aqui 3 filmes para ajudar a curar a angústia de perder.

 

Rocky

 

Para começar, Rocky Balboa perdeu. Para evitar a dicotomia vencedor-perdedor o final do combate (e do filme) surge com uma combinação de som (que sugere uma derrota, através da voz do locutor) e imagem (que sugere a vitória, pela presença de Adrian no ringue).

Mas a história não é essa, mas sim o que Rocky fez até lá chegar: enfrentou o campeão Apollo. Treinou, treinou e treinou. E acabou como um herói.

Onde ver? HBO

 

Jamaica Abaixo de Zero

 

Os nomes dos filmes são (quase) sempre melhores no original. Não neste caso. O Cool Runnings também assenta bem a estes quatro jamaicanos (não há niguém mais cool que a malta da Jamaica, sabemos disso), país com tradição em atletismo.

Ao não conseguirem a qualificação aos Jogos Olímpicos na sua modalidade o que tentam estes rapazes? Mudam radicalmente e vão de bobsleigh aos Jogos Olímpicos de Inverno – apesar de nunca terem visto neve.

A comédia é inspirada em fatos reais. Com a ajuda de um ex-campeão desesperado por se redimir tentam a glória. Claro que não ganharam nada, mas ficaram famosos.

Onde ver? YouTube

 

Eu, Tonya

 

É a vida da ex-patinadora no gelo Tonya Harding. Durante a década de 1990 conseguiu superar a sua infância pobre e vencer o Campeonato de Patinagem no Gelo do Reino Unido e ser segunda classificada Mundial.

Mas, e há semre um mas, ela ficou realmente famosa quando o seu marido, Jeff Gilloly, e dois outros tipos com muito mau carácter tentaram incapacitar uma das suas adversárias partindo-lhe a perna durante os Jogos Olímpicos de 1994.

Onde ver? GooglePlay