Sylvester Stallone à baliza e Pelé a pedir a bola para fintar todos e marcar golo.

Sim, estamos a falar de um jogo de futebol.

Só que filmado por John Houston, em 1981.

Em altura do Euro 2020 nada melhor do que um filme em que Pelé e Stallone resgatam a Europa dos nazis utilizando uma partida de futebol.

Não é só Pelé.

Bobby Moore, Osvaldo Ardiles,  Paul Van Himst, Mike Summerbee, Hallvar Thoresene ou Kazimierz Deyna também dão uma perninha (e que perninha).

 

 

Fuga para a vitória

Num campo de prisioneiros de guerra almeão o major Karl von Steiner (Max Von Sydow) é um entusiasta de desoprto e de futebol.

Steiner tinha pertencido à seleção alemã de futebol e tem a ideia de fazer um jogo de exibição entre uma seleção de prisioneiros aliados, liderados pelo capitão John Colby (Michael Caine), um inglês que era um conhecido jogador de futebol.

«It’s totally different to any other sport I’ve ever come across. You don’t really realise the genius of Pele until you see it slowed down – how can anyone have 800 muscles coordinated at the same time? It’s incredible. I boxed a little bit and played a lot of [American] football, but I’ve never quite come upon a sport that, you might say is universally accepted, but dexterious. You need intelligence, you need speed, you need endurance and you need guts. I really have a lot of respect for the game» Stallone sobre Pelé e futebol

Colby também teria a tarefa de escolher os jogadores e treinar a equipa para enfrentar os alemẽs no Estádio Colombes, em Paris.

Os nazis tentam tudo para vencer o jogo e utilizar a vitória para fazer propaganda de guerra, os jogadores aliados têm outra ideia em mente: fugir.

 

 

Entre as caretas de Stallone à baliza e a angústia do guarda-redes aliado num penálti batido por um nazi a Pelé mostrar como se faz uma bicileta.

Pelé faz de soldado de Trindade e Tobago e chama-se Luis Fernández (vá lá saber-se porquê).