Sporting e Braga defrontam-se em Aveiro para o primeiro oficial da época.

É o reencontro de velhos rivais – e a reedição da final da Taça da Liga da época passada.

Em Leira venceu o Sporting 1-0, com golo de Porro. E agora?

 

Encaixe Tático e o Favorito Sporting

Embora seja expectável que Carlos Carvalhal opte por recuar Galeno para a posição de lateral procurando equilibrar o 5×4 (Nuno Mendes, Esgaio, Pote, Paulinho e Jovane) contra a Linha defensiva do Braga.

No primeiro terço arsenalista a pouca rotina e conhecimento da posição de Galeno poderá dar uma vantagem táctica ao Sporting.

Ou numérica, quando chega em 5×4, ou qualitativa quando em 5×5, o corredor seja fechado por Galeno.

À semelhança do que se viu na final da Taça da Liga.

Os apoios frontais de Horta e Fransergio sobre o espaço exterior de Palhinha e Matheus serão acompanhados pelos centrais – Inácio e Feddal, mantendo o Sporting a linha defensiva organizada a 4 nesses instantes, beneficiando ainda de poder ter os seus centrais a serem agressivos e velozes sobre o espaço entre linhas.

A entrada arsenalista pelos corredores laterais poderá desestabilizar o Sporting à esquerda – Galeno vs Esgaio em 1×1 poderá trazer alguns momentos em que o extremo se liberta.

No corredor oposto, Nuno Mendes terá vantagem clara para se impor.

Defensivamente e em Organização, o Sporting soma vantagem tática e qualitativa.

Para Jogar, não podes deixar Jogar.

 

Guerra no meio-campo

Capacidade para não deixar jogar o adversário de Musrati-Castro vs Palhinha-Matheus é muito semelhante.

Os quatro médios têm um raio de acção muito largo e são capazes de se impor nos duelos defensivos.

Previsivelmente num jogo de pressão constante, e encaixe individual, é o Braga por ter Al Musrati que terá vantagem na forma de se libertar e sair para o ataque, ganhando metros nas costas da pressão.

 

O triunfo do 3x4x3

 

O líbio vê tudo, antecipa e tem uma eficiência tremenda no seu gesto, que lhe permite dominar o seu espaço mesmo quando é pressionado.

A capacidade para sair da pressão do líbio poderá ofertar iniciativa ofensiva ao Braga, mas nem por isso o Sporting se sentirá inferiorizado.

Partir da sua Organização Defensiva, que mantém os três da frente mais altos e mais preparados para saltar rapidamente no ganho da bola, para enfrentar os três defesas bracarenses que ficam na construção (ver imagem Organização Ofensiva do Braga) será um ponto de vantagem e possível determinação do resultado final.

 

É para o título

 

Pote – Jovane – Paulinho trazem critério, definição, velocidade e eficiência de acções técnicas.

Quando o espaço aumenta para executar, maior a taxa de sucesso.