Giovanni Pablo Simeone Baldini é filho de Diego e Carolina.

Seguiu as pisadas do pai mas só nesse conceito lato que é o futebol.

Diego era trinco (duro e táctico) – daí a alcunha Cholo, dada pelo seu treinador de formação Victorio Spinetto quando tinha 14 anos.

 

 

Cholo, jogador enérgico

Era a mesma alcunha de um jogador com grande intensidade e semelhança em campo: Carmelo Simeone (apesar do nome não havia afinidade).

Cholo passou essa agressividade defensiva quando passou a treinador e criou-nos este Atlético de Madrid feio e robusto – mas campeão.

 

 

Giovanni goleador

Diego tem 51 anos. Há 26 anos (metade da sua vida protanto) tinha um filho: Giovanni Pablo.

Ao contrário do pai, marca que se farta.

O Verona apanhou a Lazio em casa e goleou 4-1: os quatro golos foram todos marcados por Giovanni.

 

 

«É um matador nato» Miguel Veloso, companheiro no Verona e autor de uma assistência neste jogo

Na Lazio, onde o pai Simeone jogou entre 1999-2003 (e marcou 15 golos) está Ciro Immobile – Bota de Ouro há dois anos e atual melhor marcador da Serie A.

Immobile também marcou um golo neste jogo, mas foi ofuscado pela tarde incrível de Giovanni.

 

 

Mesmo assim o avançado da Lazio continua no topo dos melhores marcdores com 8 golos, seguido de Dzeko (Inter) com 7.

Giovanni é o terceiro melhor com 6: os outros dois golos antes deste poker havia-os marcado ao Génova e ao Spezia.

 

Haller que se faz tarde e um Mussolini em “ascensão”