O golo de Claesson colocou ponto final numa das mais belas séries da Espanha.

A vitória da Suécia 2-1 encerrou uma sequência de 66 jogos sem perder da Roja em jogos de qualificação para o Mundial.

A última derrota tinha sido em 1993 frente à Dinamarca.

 

Isak, o homem para fazer esquecer Ibrahimovic

 

O que se passou?

Nada previa isto.

Carlos Soler até fez o 0-1 cheio de classe depois da assistência de Jordi Alba.

Mas a Espanha, semifinalista do Euro 2020, viu-se atropelada em Solna.

Foi Soler a errar – 12 segundos após ter marcado.

Errou o passe e isolou Isak: sabemos como isso pode ser fatal. Isak foi sempre uma enguia no meio da defesa espanhola (ele que já tinha deixado a Espanha de rastos no Europeu).

 

 

Frieza nórdica

Depois foi Claesson a virar o resultado a meia hora do fim – respondendo bem ao trabalho de Kulusevski.

França e Itália (atual campeã europeia) também não venceram os seus jogos

Foi a terceira vitória no Grupo B para a Suécia, que tem agora menos um jogo e mais dois pontos do que a Espanha.

 

 

Se vencer os próximos quatro jogos carimba o passaporte rumo ao Qatar e dá-se ao luxo de visitar a Espanha, na derradeira jornada, com as contas arrumadas.

«Estamos no arame. Perdemos muitos duelos e oferecemos um golo ao adversário» Luis Enrique