A Portugal servia o empate – à Sérvia a vitória. E foi isso que os sérvios fizeram: ganharam 1-2 na Luz e ficram com o prémio.

Com o triunfo a Sérvia ficou com o primeiro lugar do Grupo A e o acesso direto ao Mundial 2022.

Portugal foi atirado para o segundo lugar e a ter de recorrer ao playoff com 12 seleções para tentar garantir a presença no Catar no próximo ano.

 

 

O que se passou?

Fernando Santos já tinha avisado na Irlanda ao que ia: “Empatar ou ganhar 5-0 era o mesmo”.

Na análise fria dos números tem razão – depois do empate em Dublin 0-0 ia para o último jogo do grupo a precisar apenas de um empate.

Mas perdeu.

O golo de Mitrovic no final deu a vitória aos sérvios.

 

 

Uma de 3 vagas

Agora Portugal tem de garantir uma das três vagas da qualificação europeia para o Mundial 2022.

O sorteio é no dia 26 de novembro e vai ter os dez segundos classificados dos grupos da da zona UEFA – e ainda os dois melhores classificados da última edição da Liga das Nações (que não tenham conseguido o apuramento direto ou um lugar no playoff).

 

 

Estas 12 seleções serão depois divididas por três caminhos de quatro equipas que vão disputar uma espécie de mini-torneio com meias-finais e final a uma só mão – daí sairão os 3 apurados.

As meias-finais estão agendadas para os dias 24 e 25 de março e a final de cada mini-torneio realiza-se a 28 ou 29 de março.

Para Fernando Santos não há dúvidas que Portugal se vai qunalificar.

 

 

Portugal passou sempre nos playoff

A boa notícia para os portuguese sé que nas três edições anteriores a que Portugal teve de recorrer a um playoff para se apurar… passou.

Foi assim para o Mundial de 2010 e o Europeu de 2012: e ambos os playoff foram decididos com a Bósnia.

Para o Mundial de 2014 foi preciso eliminar a Suécia.

 

 

A derrota

Tinha tudo para correr bem. Mas correu mal.

O empate chegava para apurar Portugal e Renato até marcou primeiro e bem cedo – logo aos 2 minutos.

Parecia que estava no papo.

 

 

Só que a reação da Sérvia chegou antes do intervalo: capitão e estrela da Sérvia, Tadic (com a ajuda de um desvio) bateu Rui Patrício.

Frango? Dois terços de frango? Não teve culpa?

O que interessa é que entrou (à semelhança do golo de Ronaldo em Belgrado que o juiz-de-linha não viu).

Aqui niniguém teve dúvidas.

 

 

Depois foi Mitrovic a aparecer como um fantasma mesmo no final a tirar o tapete a Portugal.

A festa na Luz foi dos sérvios. Portugal recorre pela quarta vez na sua história a um playoff para marcar presença num Mundial.