Ao contrário da Argentina e da Alemanha, as também favoritas Espanha e a Inglaterra entraram com tudo.

 

Tudo, mesmo tudo.

As duas juntas marcaram 13 golos.

Os ingleses deram 6-2 ao Irão e a Espanha impôs-se com 7-0 à Costa Rica.

 

 

Primeira e segunda: a Hungria

Dona e senhora das goleadas está a Hungria. Tem a mais volumosa e a segunda mais volumosa do currículo.

Foi a única a chegar aos dois dígitos: 10-1 a El Salvador há 40 anos. E tinha uns 9-0 antes, impostos à Coreia do Sul em 1954.

 

Espanha como Portugal

A Inglaterra chegou aos 6 neste Mundial: 6-2 ao Irão – interessante mas não o suficiente para entrar no quadro de honra.

Para aí entrar tem de fazer o que a Espanha fez: marcar 7 e igualar Portugal.

A seleção portuguesa está na cauda desta lista quando goleou  a Coreia do Norte por 7-0 no Mundial de 2010.

Os espanhóis quase entraram no top-5, fechado desde 2002 com os 8-0 da Alemanha à Arábia Saudita.

A Roja atropelou a Costa Rica por 7-0.