Com o futebol mundial praticamente parado joga-se neste sábado o dérbi de Minsk, na longínqua Bielorussia. O poderoso Dínamo, à escala nacional naturalmente, visita o “parente pobre” da cidade, numa fase embrionária da temporada – 2ª Jornada – mas com a particularidade de chegar ao jogo com mais 3 pontos que o seu rival citadino.

Este dérbi será marcado pela matriz táctica que vai ganhando asas em toda a Europa do futebol.

Sábado 13h30
Bielorússia – Premier
FC Minsk vs Dínamo Minsk
2,90 – 2,65 – 1,80

Duas equipas organizadas em 3x4x3, com vários pontos em comum – da presença nos espaços interiores dos três jogadores da frente, até às Organizações Defensivas com cinco elementos na última linha, enquanto linhas médias se fecham a quatro com o baixar dos alas para o sector intermédio aquando da perda da posse.

Minsk assistirá a um confronto previsivelmente de menor espetáculo ofensivo e maior tracção à retaguarda, pelas organizações defensivas densas.

A não abundância de imenso talento individual que possa desbloquear situações com grande aglomerado de jogadores, poderá agudizar ainda mais as dificuldades para que os golos possam surgir, e apenas a obrigatoriedade do Dínamo responder de forma assertiva depois da entrada em falso na Liga, poderá levar o jogo nos seus minutos finais para uma partida de maior risco, e toada Ataque-Resposta, com os espaços então a surgirem.

Pavlovski, o médio cerebral do Dínamo, com passagem por Portugal onde defendeu as cores da equipa secundária do FC Porto, e Danilo, o brasileiro de ascendência belga terão a responsabilidade de construir e criar os lances ofensivos da equipa forasteira, perante um FC Minsk forte defensivamente, mas que também terá lacunas por resolver na frente de ataque.