Na Alemanha não há só talento vindo da terra do Uncle Sam, como já foi escrito neste espaço anteriormente.

Há também jovens cheios de talento que saltaram da zona dos Balcãs para terreno germânico, como é o caso de Dejan Joveljic, de 19 anos, que joga pelo Eintracht Frankfurt. como avançado.

No entanto, esta época foi emprestado aos belgas do Anderlecht, depois de ter jogado 10 partidas pelos alemães (campeonato, taça e Liga Europa) e ter marcado um golo. É mais uma curva de aprendizagem do que propriamente o fim de um sonho.

É que a concorrência no clube alemão está forte Bas Dost, Gonçalo Paciência e André Silva. Algo que, mesmo assim, e já com os pés na Bélgica, não lhe retirou a confiança. “O rei vai voltar em breve”, disse, citado pelo Frankfurter Rundschau. E disse-o directamente até para dois colegas conterrâneos seus na Alemanha, Mijat Gacinovic e Filip Kostic.

Sábado 14h30
Alemanha – 1.Bundesliga
Wolfsburgo vs Eintracht Frankfurt
1,90 – 3,65 – 3,55

 

Não admira que Joveljic tenha o ego tão cheio, já que em 2016 o jornal The Guardian fez uma lista com os 60 jovens a seguir nos próximos tempos, onde, curiosamente, constava o belga Mile Svilar, que agora joga nas águias.

É que Dejan foi comparado a Mauro Icardi (argentino que agora anda pelo Paris Saint-Germain, avaliado em 60 milhões de euros pelo Transfermarkt), e foi conotado como um “avançado móvel e um finalizador letal”. Os 14 jogos que fez com a camisola sérvia nos sub-17 (e nove golos apontados) fizeram com que, pelo menos, salta-se para órbita dos jornais ingleses.

 

 

Dejan vem de uma terra que tem dado alguns bons talentos a clubes europeus, como Savo Milosevic ou Luka Jovic (passou pelo Benfica, também andou pelo Frankfurt e agora anda pelo Real Madrid). Aliás, Dejan foi mesmo “substituir” o talento de Jovic na Alemanha.

Os três nasceram em Bijeljina, na Bósnia Herzegovina – que faz fronteira com a Sérvia -, e Dejan, com apenas dez anos ingressou na formação do Estrela Vermelha, em Belgrado. Quatro meses antes de atingir a maioridade, estreou-se, a nível sénior, numa vitória por 3-0 contra o Borac Cacak. A.

No total, fez 24 jogos pelo Estrela Vermelha onde marcou 11 golos. E até se podia ter estreado mais cedo em 2016 se não tivesse ficado doente.

 

O mais curioso é que o atacante, que usa os dois pés para marcar, não se dedica só à parte do futebol: pelos vistos gosta também de jogar snooker, xadrez e resolve o cubo de Kubric em 39 segundos, como conta o site oficial da Bundesliga.

Falta agora saber se o emblema alemão quer Dejan de volta, para uma aposta forte no sérvio já na próxima época. O regresso do futebol depois da paragem por causa da pandemia, pode significar uma nova vida.