“Naaaaa, naaa, naaa, na, na, na , naaaaa, na, na, na, naaaa, Hey, Jude!”. Sabe qual é a música? Convém saber, antes de começar a ler o texto. E se não souber, veja isto.

 

https://twitter.com/BVB/status/1285137380375232516

 

Grande momento.

Ainda dizem que os alemães não têm sentido de humor. Só faltava a Merkel a cantar, de cerveja na mão.

Agora vamos lá descobrir quem é o Jude do futebol, que o da música já os Beatles nos contaram. Há quem esteja aflito para pagar a renda, e há quem esteja aflito por não saber o que fazer a tanto dinheiro.

É o caso do inglês Jude Bellingham, do Birmingham City (do Championship), que custou quase 25 milhões de euros ao Borussia Dortmund neste início do mercado de verão. Podia ter ido para o Manchester United – sendo que havia rumores do Chelsea também o querer por 50 milhões de libras -, mas preferiu seguir o rumo de Jadon Sancho, como escreve o The Guardian.

Este jovem médio está desde os sete anos no Birmingham, tem representado a Inglaterra nos diferentes escalões e estreou-se com 16 anos e 38 dias, tornando-se no jogador mais jovem a pisar os relvados com a camisola deste clube.

Pois então não será de admirar que a imprensa inglesa diga que é o maior talento desde Wayne Rooney.

Para já, leva 42 jogos pelo Birmingham e 4 golos. Veremos o que faz na Alemanha – por lá dizem que se parece com Steven Gerard. Quer dizer, quem o diz é o ex-jogador do Birmingham e do Liverpool, Jermaine Pennant, que o site oficial da Bundesliga citou.

Jogador inteligente, que joga em todas as posições do meio campo, de aprendizagem rápida – e que está a estudar sociologia fora do campo -, chegou, com 13 anos, a escrever sobre a sua experiência de envergar o símbolo da seleção do seu país, quando estava na escola em Edgbaston.

“Os meus olhos brilharam quando vi o meu equipamento aproximado de forma perfeita”, escreveu, citado pela BBC.

Ah, sim, Jude está a estudar sociologia, voltamos a repetir. “Mantém-me ocupado, não estou só sentado a jogar videojogos”, afirmou para aquele canal britânico.

Quanto à família, parece que, de algum modo, o gene futebolístico foi crescendo: o pai jogou futebol e o irmão mais novo já anda na academia do Birmingham. Mas o apelido de Jude não vai ficar só naquele seio familiar.

O jogador tem uma ligação tão forte com os adeptos dos Blues que um casal resolveu dar o nome do ex-camisola 22 ao seu primeiro filho.

E, pelos vistos, toda esta maturidade não captou a atenção só de grandes clubes ingleses, não: Barcelona, Real Madrid, Bayern também fazem parte da lista que queria fechar contrato com esta jovem promessa. A verdade é que o patrão do Birmingham disse no início do ano que Jude tinha crescido 2.4 centímetros. Quanto poderá crescer agora? Naaaaa, naaa, naaa, na, na, nãão sei, Jude.