O PSV não ganhou nenhum dos jogos desde os quartos de final até à final da Taça dos Campeões de 1988 – e mesmo na final teve de ir a penáltis, batendo o Benfica por 6-5 depois de 0-0 nos 90 minutos e outro 0-0 no prolongamento.

Pode ser considerado oficialmente o pior campeão europeu da história?

Venceu apenas 3 dos 9 jogos da prova: chegou ao fim com apenas 9 golos marcados (e 5 sofridos).

Por trás dos números está uma realidade muito diferente: o PSV era uma equipa goleadora (venceu o campeonato holandês com 117 golos marcados em 34 jornadas, deixando o Ajax a 9 pontos) e arrecadou ainda a Taça.

A equipa de Eindhoven venceu as 3 provas mais importantes – um feito que apenas o Celtic (1967) e o Ajax (1972) haviam conseguido antes.

Guiados por Guus Hiddink, na altura com 41 anos e no início da carreira, venceu 3 campeonatos seguidos com o PSV (1987, 1988 e 1989) – voltaria em 2002 para acrescentar mais 3 títulos de campeão em 2003, 2005 e 2006.

Nunca como ali em Eindhoven Hiddink foi tão feliz. Foi precisamente naquelas duas passagens pelo PSV que obteve as duas melhores percentagens de vitórias (68% na primeira passagem e 67% na segunda).

Só em 2009 no Chelsea conseguiria uma percentagem melhor: mas em Londres realizou apenas 22 jogos (em contraste com os 153 – e 104 vitórias – na primeira passagem pelo PSV; e os 192 – e 128 triunfos – na segunda vez que esteve aos comandos da equipa da Philips).

 

De Emilio Butragueño ao penálti do senhor Veloso

 

 

O PSV de Hiddink venceu a Taça dos Campeões eliminando o grande favorito: o Real Madrid de Butragueño. A “Quinta del Buitre” nunca conseguiu acrescentar o maior troféu europeu à sua lenda e um dos grandes culpados foi este PSV.

16 avos de final
vs Galatasaray 3-0 e 0-2

Oitavos de final 
vs Rapid Veina 2-1 e 2-0

Quartos de finais
vs Bordeús 1-1 e 0-0

Meias finais
vs Real Madrid 1-1 e 0-0

Final
vs Benfica 0-0 (0-0 e 6-5 nos penáltis)

 

PSV e a seleção

Seria este PSV a emprestar 4 valiosos jogadores à seleção neerlandesa que venceria o Europeu de 1988 – o primeiro e único troféu ganho pelos Países Baixos até hoje.

Koeman, Van Breukelen, Van Aerle e Vanenurg (claro que na história ficaremos sempre na memória com o trio Van Basten, Rijkaard e Gullit).