E os Suns voltaram a vencer os Milwaukee Bucks (118-108).

No segundo jogo da final da NBA a equipa de Phoenix colocou a série em 2-0 – e está apenas a duas vitórias do anel.

Agora a pressão está toda no lado de Wisconsin, que têm de ganhar os próximos dois encontros em casa para não começar já com as despedidas.

 

 

Booker contra Antetokounmpo

Há sempre Chris Paul – o herói do primeiro jogo.

Mas desta vez cedeu a capa de super-herói a outro: Devin Booker com

  • 31 pontos
  • 5 ressaltos
  • e 6 assistências

 

 

Assim fez tombar os Bucks, que deram luta até aos dois últimos minutos.

Muito graças ao gigante Giannis.

Antetokounmpo abriu o coldre e começou a disparar: triplos, cestas de todas as distâncias, contra-ataque, ganchos e até uma óptima percentagem nos triplos.

 

Finals: aqui não há irmandade para o anel

 

O grego chegou aos 20 pontos no terceiro período – algo que não víamos desde Michael Jordan (e contra o mesmo adversário): o 23 dos Bulls anotou 22 nas Finais de 1993.

 

 

Encurtou a diferença dos Bucks de 15 para apenas 5 pontos.

Mas não durou muito.

Booker estava imparável e não parou. O novo Kobe Bryant – ou um discípulo, como ele gosta de se referir – levou à letra as palavras do antigo jogador dos Lakers: e foi lendário.

 

2-0? Impossível superar 

Nas 35 vezes que uma equipa chegou ao 2-0 nas Finais da NBA arrecadou o anel de campeão em 31.

 

 

A estatística está contra os Bucks mas agora jogam em casa e têm o exemplo da série contra os Brooklyn Nets – também começaram com duas derrotas fora de casa e saíram vitoriosos.

A recuperação é já no Jogo 3, na madrugada de domingo.