A 20 segundos do fim os Suns têm a bola e estão a perder por 1 ponto (119-120): é controlar, marcar e se calhar festejar.

Nada disso.

Devin Booker tem a bola mas desconcentra-se por um segundo – fatal. Jrue Hoiday rouba-lhe a bola: o resto é história.

Leva-a até ao outro meio-campo, espera por Antetokounmpo e lança-a para o alley-hoop do grego – não só marca como ainda sofre falta. FIM.

 

 

Os Bucks venceriam o jogo 5 em Phoenix 123-119 e agora vão a casa poder fechar a final e arrecadar o anel.

 

Primeiro triunfo fora

Nada fazia prever este final.

O Suns terminaram o primeiro período com uma vantagem de 16 pontos (37-21). Mas os bucks não desistiram.

 

Um monstro chamado Antetokounmpo

 

Conseguiram a reviravolta no segundo período (24-43) e mantiveram o ritmo no terceiro (29-36).

No quarto período não perdoaram, viraram também a série na Final: esteve 2-0 para os Suns e está agora 2-3 a favor de Milwaukee.

 

 

Trio de luxo: juntos fizeram 88 pontos

Os Bucks chegaram a Arizona com um trio de luxo. E esse trio correepondeu: Giannis Antetokounmpo (32 pontos), Jrue Holiday (27) e Khris Middleton (29).

Holiday esteve soberbo: 15 pontos e 5 assistências só no segundo período, números cruciais para a reviravolta.

 

 

Jrue Holiday liderou a equipa na defesa – segurando Chris Paul e as investidas mais ofensivas dos Suns – mas também no ataque: com pontos e assistências (13).

Além do melhor roubo de bola da sua carreira.