Foram meses difíceis, amarguras prolongadas sem tiros de longa distância, sem alley-oops, sem crossovers que deitam gente ao chão. E isso, gente, não é um deserto fácil de bater.

Mas conseguimos. E ontem foi dia de matar as saudades — e logo com um dérbi de LA, que os Lakers venceram; e um Pelicans x Jazz, que caiu para a equipa de Quin Snyder.

A NBA, que está agora toda concentrada em Orlando, está de volta. Celebremos.

Se os olhos ardem enquanto escrevemos estas linhas é porque somos fraquinhos. Ou seja, não somos, mas perdemos o ritmo, ao tempo que não tínhamos sobejas razões para nos deitarmos a horas vergonhosas da noite.

Sábado 1 agosto 01h00
EUA – NBA
San Antonio Spurs vs Sacramento Kings
2,10 – 1,55

 

E agora, voltaram as manhãs difíceis, os humores atribulados pela matina, os gritos às quatro da manhã que podiam bem acordar vizinhos não tivessem já estes uma certa idade e bastantes dificuldades auditivas.

Às 23h30, o regresso fez-se entre New Orleans Pelicans e os Utah Jazz. E se os primeiros ainda não estão qualificados para os playoffs — estão no 11º posto da Conferência Oeste e a três vitórias dos Grizzlies, que ocupam, de momento, a última vaga — os segundos já dormem descansados na quarta posição (42v, 23d).

Sábado 1 agosto 23h00
LA Clippers vs New Orleans Pelicans
1,40 – 2,40

 

Mas não foi por isso que não trataram da saúde à turma de Zion Williamson, que ainda joga bastante pouco para ser um elemento significativo neste cinco que tem sido, como ontem voltou a ser prova, movido a Brandon Ingram.

23 pontos e 8 ressaltos, aos quais se juntaram os 20 pontos, 4 assistências e 5 ressaltos de Jrue Holiday e os 21 pontos, 3 assistências e 4 ressaltos de J. J. Reddick.

Domingo 2 agosto 01h30
Toronto Raptors vs LA Lakers
2,15 – 1,48

 

Ainda assim, tudo insuficiente para uns Jazz sempre tranquilos, com combustível Jordan Clarkson (23 pontos, 3 assistências e 5 ressaltos), que se fez acompanhar e bem por Mike Conley (aleluia: 20 pontos, 4 assistências, 1 ressalto) e Donovan Mitchell (20 pontos, 5 assistências e 5 ressaltos).

Num jogo que de tão equilibrado quase fazia prometer prolongamento. Acabou por não ser assim: 104-106 foi o resultado final.

O relógio correu para chegar a tempo de confronto entre Los Angeles Lakers e Los Angeles Clippers, um encontro perfeito para este regresso da bola laranja.

Os dois primeiros da Conferência Oeste proporcionaram um jogo interessante, que só mais para o final começou a parecer coisa a sério.

A falta de ritmo das duas equipas — quer no lançamento, quer na velocidade — foi evidente.

Lebron James fez um belo jogo na componente defensiva, mas desilidiu na frente (marcou apenas 16 pontos). E Anthony Davis (34 pontos, 8 ressaltos e 4 assistências) foi, de longe, o elemento decisivo dos Lakers, a ir buscar o jogo com dois triplos consecutivos, quando os Clippers — de Kawhi Leonard (28 pontos, 4 assistências e 3 ressaltos) e Paul George (30 pontos, 3 assistências e 5 ressaltos) — ganhavam por 11 ainda durante o terceiro período.

O resultado final foi também uma curta vitória dos comandados de Frank Vogel por meros dois pontos: 101-103.

Mas, para apaixonados como nós, a falta de ritmo nem se notou. Ou por outra: nesta fase perdoamos tudo.

Se isto tivesse sido um jogo de Final de Conferência talvez a conversa fosse outra, mas para primeiro jogo depois do interregno, foi bem divertido. E a diversão prossegue a todo o gás, hoje, em Orlando.

Às 19h30 o sétimo e oitavo lugares da Conferência Este defrontam-se, sendo que os Brooklyn Nets têm uma série de ausências importantes e, por isso mesmo, os Magic são os grandes favoritos.

Às 21h, é a vez do oitavo (Memphis Grizzlies) e do nono (Portland) a Oeste, se defrontarem — são três as vitórias que os separam e também parece pouco provável que o sétimo lugar dos Dallas Mavericks esteja em perigo, uma vez que contam mais oito vitórias que os Grizzlies.

Também às 21h, os praticamente arredados dos playoffs Phoenix Suns (apenas 26 vitórias, contra as 32 dos Grizzlies) defrontam uns Wizards sem Bradley Beal e Davis Bertans, o que pode ser suficiente para os rapazes de Arizona somarem uma vitória.

Às 23h30 há jogo grande: Bucks e Celtics. Venha o diabo para escolher o favorito. Tempo ainda, madrugada adentro, para um Spurs x Kings e um Mavericks x Rockets. A partir de agora ninguém dorme.