Na véspera de Lebron James celebrar o seu 35º aniversário a prenda não poderia ter sido a melhor.

Para além dos Lakers terem obtido a vitória frente aos Dallas Mavericks por 108-95 e aumentado registo na liga para 26-7 – o 2º melhor na NBA até ao momento – Lebron alcançou a simbólica marca das 9000 assistências.

 

https://twitter.com/NBATV/status/1211484685773103104

 

A juntar-se a este marco e como jeito de celebração de todo o seu percurso, Lebron foi ainda a tempo de ganhar o prémio de melhor atleta masculino da década para a Associated Press, ultrapassando nomes como Lionel Messi, Michael Phelps, Usain Bolt e Tom Brady.

A 17ª época na NBA tem sido de alto nível e os 35 anos não parecem estar a abrandar o rei da NBA, que tem fortes possibilidades de já esta época ganhar outro prémio/título. Quem sabe não será novamente MVP ou consiga ser campeão com os Lakers?

As 13 assistências somadas num jogo que até nem foi dos melhores para King James (13 pontos, 6 ressaltos, 13 assistências e 2 roubos de bola), colocam-no no 9º lugar na lista dos líderes das assistências e apenas o 3º se contabilizarmos apenas jogadores no ativo – está ainda atrás de Chris Paul e Isaiah Thomas.

 

 

O registo nem é particularmente impressionante tendo em conta tudo o que Lebron já conseguiu conquistar na NBA, desde a sua estreia em 2003, não só a nível individual como a nível coletivo, com particular destaque para o campeonato ganho em 2016 ao serviço da equipa do seu estado de Ohio, os Cleveland Cavaliers.

3x campeão da NBA
3x MVP das finais
4x MVP da NBA
15x All-NBA
15x NBA All-Star
Rookie do Ano em 2003/04

Ao antingir a 9000 assistência da carreira, Lebron James tornou-se ainda no único jogador na história da NBA a marcar pelo menos 30 000 pontos, 9000 ressaltos e 9000 assistências na carreira.

 

https://twitter.com/BleacherReport/status/1211531053619277824

 

Este ano com os Lakers a época tem sido incrível depois da desilusão do seu primeiro ano ao serviço da equipa de Los Angeles. A vinda de Anthony Davis tem levado a equipa para outros patamares e ocupam neste momento o 1º lugar da conferência Oeste.

1.º LA Lakers
2.º Denver Nuggets
3.º LA Clippers
4.º Houston Rockets
5.º Dallas Mavericks
6.º Utah Jazz
7.º OKC
8.º Portland Trail Blazers

Este ano o King está de volta e tem somado médias de 25.1 pontos, 7.5 ressaltos e 10.8 assistências por jogo, mesmo com as lesões que tem sofrido. O facto de não ser o único centro das atenções da equipa e formar com Anthony Davis uma das parcerias mais temíveis da NBA no momento, tem também contribuído para o momento de forma de James.

 

 

As celebrações do seu aniversário continuaram quando ganhou o prémio da Associated Press para melhor atleta masculino da década.

De todos os títulos e prémios conquistados ao longo da carreira, é nestes últimos 10 anos que se centram os de maior relevo para Lebron, ficando de fora apenas o primeiro prémio de mvp conseguido em 2009. De resto, foi campeão da NBA em 2012, 2013 e 2016 e respectivo mvp das finais e foi ainda o mvp da época regular em 2010, 2012 e 2013.

“You add another 10 years of learning and adversity, pitfalls, good, great, bad, and any smart person who wants to grow will learn from all those experiences,” James said of the award. “A decade ago, I just turned 25. I’m about to be 35 and I’m just in a better (place) in my life and have a better understanding of what I want to get out of life.” – Lebron James

Resta saber quantos anos virão até à sua retirada e se conseguirá manter o nível. Para já está a estender a sua carreira para além de Kobe Bryant que terminou com 34 anos. Já Michael Jordan depois de se ter retirado por diversas e ter regressado, acabou por disputar o seu último jogo com 40 anos.

Pelo que temos visto na quadra e também pela mensagem que King James tem passado, esse parece ser um cenário bem longe da equação.

Que venham então mais esses anos que nós estaremos cá para apreciar.