A NBA tem um novo rei.

Nikola Jokic sucede a Giannis Antetokounmpo como MVP.

É a terceira época seguida a premiar um europeu, se contarmos com as duas anteriores do grego.

Jokic sucede a Shaquille O’Neal como o primeiro poste a vencer o prémio Maurice Podoloff desde 2000.

 

 

Nº 41 do draft

O poste sérvio de 26 anos dos Denver Nuggets é também o jogador com draft mais baixo da história a vencer o prémio de melhor jogador da temporada regular da NBA.

Tão inesperado que o seu nome passou durante um anúncio na televisão.

 

 

Estávamos em 2014 e o gigante sérvio de 2,11 metros ouviu 40 nomes antes de ouvir o seu.

A meio da segunda ronda, o número 41 tinha o seu nome e a escolha era dos Denver Nuggets.

 

 

Precisamente quando a transmissão televisiva decidiu passar aos anúncios de uma cadeia norte-americana de tacos.

Sete anos depois, o rapaz gorducho e algo desengonçado, nascido em Sombor, uma pacata cidade na Sérvia na fronteira com a Croácia, tornar-se-ia o jogador do ano na NBA.

 

 

Jokic jogou todos os 72 jogos da temporada regular com médias impressionantes:

  • 26,4 pontos
  • 10,8 ressaltos
  • 8,3 assistências
    * está nos primeiros 5  da NBA nestas 3 categorias

O poste somou 91 votos para o primeiro lugar, num total de 971 pontos, ultrapassando o 2º Joel Embiid dos Sixers (586 pontos) e Stephen Curry, dos Warriors, com 453.

 

NBA: Quando as férias não são coisa boa

 

Jokic sofreu uma transformação física que o levou a perder 20 quilos durante o confinamente.

O sérvio conquistou a NBA graças à sua qualidade de passe (um talento pouco habitual para um poste e principalmente com a sua altura).

É o primeiro MVP desde Kobe Bryant em 2008 que vence o prémio depois de ter jogado todos os encontros da fase regular.