É tudo uma questão de perspetiva.

Há dois anos o Granada andava pela 2ª divisão espanhola e não imaginava estar agora a lutar por um lugar nas meias-finais da Liga Europa.

E não se pense que foi pêra doce chegar aqui.

 

Um Granada que explodiu no fim

 

O Granada foi 7º classificado na La Liga a época passada.

Teve acesso à 2ª pré-eliminatória da prova. E até aqui limpou várias equipas, entre elas o Nápoles nos 16 avos-de-final:

  • Teuta 0-4
  • Malmö 1-3

Na fase de grupos passou em 2º, juntamente com o PSV. E eliminou o PAOK (sim esse mesmo que eliminou o Benfica na corrida à Champions) e o Amonia.

Depois bateu-se e bem para chegar até aqui. Eliminou o:

  • Nápoles 2-0 e 1-2 nos 16-vos
  • Molde 2-0 e 1-2 nos 8-avos

E cá está ele.

 

Pogba lançou uma bomba, agora tem o Granada

 

 

Tubarões: Tadić, Aubameyang e Bruno Fernandes

Claro que a Europa não está pensada para o Granada.

Equipas como o Ajax, Arsenal ou Man United têm as suas estrelas prontas para qualquer eventualidade.

Vimos o que o Aubameyang fez ao Benfica (com dois golos decisivos no segundo jogo dos 16 avos).

Ou o que Tadić fez ao líder da Ligue 1, o Lille: marcou nas duas mãos à equipa francesa.

Mas só o estatuto não chega.

O Tottenham e Mourinho que o digam. Depois de uma vantagem confortável 2-0 levada de Londres o inesperado aconteceu em Zagrebe.

 

Oršić. A maldição de Mourinho 21 anos depois

 

 

Primeira mão (8 abril)

Granada vs Manchester United
Arsenal vs Slavia Praga
Ajax vs Roma
Dínamo Zagrebe vs Villarreal