Gibraltar é um rochedo estranho. Com menos de 7 km quadrados e pouco mais de 30 mil habitantes, fica em Espanha mas é um território britânico ultramarino e tem como monarca a Rainha Isabel II.

Todos os dias, cerca de oito mil espanhóis atravessam a fronteira entre Espanha e Gibraltar para ali trabalhar. Vão de carro, a pé ou de bicicleta. Deixam o seu país por umas horas.

Agora, Gibraltar venceu pela segunda vez na história e isso é notícia. Numa semana cheia de notícias para aquela pequena península limitada pela fronteira terrestre com Espanha a norte, pelo Mar Mediterrâneo, Estreito de Gibraltar e Baía de Gibraltar já no Atlântico.

Confuso?

“Prajá” o importante é que a seleção do rochedo bateu Liechtenstein por 2-1 e fez história – é o segundo triunfo na Liga das Nações e isso merece respeito, depois do 1-0 à Arménia.

O 1-0 à Arménia foi a primeira vitória oficial de Gibraltar

Joseph Chipolina tem 30 anos, é guarda prisional e foi o herói da primeira vitória da história do pequeno povo com a marcação de um penálti. Chipolina também foi o herói da segunda partida, com um dos dois golos – pormenor: joga no Lincoln Red Imps da Premier Division de Gibraltar e é lateral esquerdo.