Monchi é alcunha de Ramón Rodríguez Verdejo.

Tem 52 anos e passou de ser um guarda-redes falhado no banco do Sevilha nos anos 90 para ser agora conhecido como o mago das transferências do clube.

Desde que assumiu o futebol sevihano há 20 anos, o Seviha conquistou seis vezes a Liga Europa e duas vezes a Copa do Rey, além de uma Supertaça da Espanha e uma Supertaça Europeia. Até à sua chegada, o clube tinha apenas 4 taças.

É obra (de Monchi).

Provas?

Na final da Liga Europa contra o Inter (ganha pelos espanhóis por 3-2), dos 11 jogadores titulares 9 chegaram esta temporada pela sua mão:

  • Bono (empréstimo)
  • Koundé
  • Diego Carlos
  • Reguilón (empréstimo)
  • Fernando
  • Jordán
  • Ocampos
  • Suso (empréstimo)
  • e De Jong

Ao todo custaram menos de 100 milhões de euros e ajudaram o Sevilla a conquistar o seu sexto título na prova.

Senhoras e senhores, o homem por detrás do mito: Monchi.

Foii um guarda-redes sofrível do sevilha B e Sevilha. Suplente principalmente de Juan Carlos Unzué durante a década de 90 – na época de 1996-97 quando foi mais vezes dono da baliza sevlhana a equipa desceu à 2ª divisão.

Sábado 24 outubro 17h30
Espanha – La Liga
Sevilha vs Eibar
1,39 – 4,25 – 6,75

 

Convite para a direção

Em 2000 recebeu um onvite para ingetgrar a direção, com dois objetivos: tomar conta das camadas jovens e criar uma rede de olheiros em Espanha e fora do país.

Na sua lógica, clubes como o Sevilha têm de ser mais rápidos que os seus concorrentes no mercado e com uns reforços conseguir criar uma reputação desportiva e só depois financeira.

Criou uma rede de 700 olheiros com 12 coordenadores que dividem o processo de observação em três grupos:

  • um primeiro com ligas de elite e mercados exportadores como Brasil e Argentina
  • um segundo com ligas de segundo escalão
  • e um terceiro com torneios de seleções fora da Europa

«Eu sou um defensor dos dados, um doente das big datas, pela inteligência artificial. OS dados são uma ajuda fundamental. O que precisamos de saber é que dado utilizar»

Foi assim que apostou nas camadas jovens em joagdores como

  • Diego Capel
  • Alberto Moreno
  • Jesús Navas
  • Antonio Puerta
  • Sergio Ramos
  • ou José Antonio Reyes.

Na sua rede de prospetores, detetou nomes desconhecidos como

  • Adriano
  • Dani Alves
  • Júlio Baptista
  • Federico Fazio
  • Seydou Keita
  • ou Ivan Rakitić

(conseguindo um lucro de 200 milhões de euros)

Daniel Alves é um dos nomes que mais orgulha Monchi, por seguir à linha a sua política. Descoberto no Bahia, foi contratado em 2003 por 800 mil euros, conquistou 5 títulos e foi vendido ao Barcelona por 35 milhões.