Sim, leu bem. Amr Warda foi expulso do Feirense por assediar as mulheres dos colegas. Esse mesmo, o avançado que entrou na segunda parte e marcou o golo do PAOK na Luz que deixa o Benfica de coração nas mãos para o segundo jogo em Salónica, decisivo para a entrada na Liga dos Campeões.

O egípcio de 23 anos passou por Portugal no verão de 2017, quando o Feirense negociou o seu empréstimo com o PAOK, que o havia dispensado por… problemas disciplinares. Warda foi apresentado a 8 de agosto na Vila da Feira e dispensado três dias depois.

Porquê? Segundo o Record, envolveu-se “numa bronca” pouco depois de ter sido contratado. Ou seja, por ter assediado as mulheres de dois jogadores do Feirense.

“O jogador egípcio importunou as mulheres de dois colegas de equipa na quarta-feira, logo após o primeiro treino que realizou, e a SAD instaurou-lhe um processo disciplinar. Ao que Record apurou, o extremo pode ser devolvido ao PAOK, que o tinha cedido até final da época. A atitude de Warda surpreendeu os colegas e revoltou tanto os maridos em questão que estes estiveram quase a chegar a vias de facto com o egípcio”.

 

Warda ainda teve tempo de vestir a camisola do Feirense/Maisfutebol

 

O jornal foi mais longe nos detalhes, notando que os “maridos em questão” se mostraram revoltados e prontos para andar à bulha.

“A atitude de Warda surpreendeu os colegas e revoltou tanto os maridos em questão que estes estiveram quase a chegar a vias de facto com o egípcio. Em prol do grupo, o último reforço não mais se treinou com a equipa.”

O resto já se sabe. Warda acabou emprestado pelo PAOK ao Atromitos, onde foi treinado por Sá Pinto, emblema pelo qual marcou 11 golos. Regressou ao PAOK e a Portugal para continuar a fazer estragos.