já sabemos: FC Porto, Sporting CP e SL Benfica lutam pelo título. Com o Braga ali mesmo à espreita.

https://news.moosh.pt/futebol/a-moosh-mudou-muda-connosco/

E depois há os outros.

Aos outros juntam-se três regressos muito celebrados: Rio Ave, Chaves e o Casa Pia. Bem-vindos.

 

O dia e a noite foram do Braga

 

Quase um século depois: o Casa Pia está de volta

Exagerámos: não são 100 anos mas 83.

Mesmo assim é um feito – mais de oito décadas depois os Gansos voltam à I Liga e será a sua segunda participação.

 

 

A última vez que o clube tinha pisado tão altos patamares tinha sido na longíqua época de 1938/39 (a prova chamava-se Campeonato Nacional da I Divisão). Aí, o Casa Pia ficou em 8º… e último lugar.

A gora o regresso vem insuflado com o segundo lugar na temporada passada com a melhor defesa da II Liga (apenas 22 golos sofridos) e a equipa mais vitoriosa juntamente com o Rio Ave.

 

Chaves: repetir o 5º lugar?

O GD Chaves volta para a 17ª participação na prova principal e mantém-se no top 30 de clubes com mais participações.

Em 1986/87 e 1989/90 alcançaram a sua melhor posição: o 5º lugar. A repetir?

Os flavienses estiveram dois anos seguintes no grande palco, acabando por descer no final da época 2018/19. Agora regresaam em força.

Foram 3ºs na II Liga e despacharam o Moreirense no playoff de subida.

Em números, só ficou atrás do Rio Ave e xdo Casa Pia em vitórias e foi o segundo melhor ataque da prova com 54 golos.

 

Rio Ave: descida curta, subida pronta

Um ano depois adviinha quem está de volta: o Rio Ave.

Passagem curta pela II Liga para marcarem presença pela 28ª no escalão principal.

É o 11º clube com mais participações e como o Chaves tem o quinto posto como o maior feito entre os grandes: fê-lo por 3 vezes (1981/82, 2017/18 e 2019/20).

 

 

A época 2020/21 foi atípica: quase eliminava o Milan nas competições europeias e acabou em 16º lugar no campeonato, discutindo a permanência (perdida) no playoff com o Arouca.

De cabeça fresca, os vila-condenses estão de volta com um CV de fazer inveja: são a equipa com mais vitórias (juntamente com o Casa Pia), um dos melhores ataques da prova com 52 golos e foram campeões da II Liga.