O Sporting começa esta quarta-feira a sua caminhada na Champions – no Grupo C os leões têm Besiktas, Dortmund e Ajax.

Os holandeses visitam Alvalde e consigo trazem o que sempre trouxeram: talento, magia e uma frente ofensiva de respeito.

O que não faltará é talento à solta num jogo de grande importância para o apuramento.

 

O estudo de Erik Ten Hag

A frente ofensiva da equipa de Erik Ten Hag continua a impor respeito.

Da velocidade e irreverência no drible de Antony, à definição de Neres, à tremenda classe e capacidade para resolver de Tadic – e aos argumentos na finalização de Haller.

 

De olho em Gravenberch

A equipa neerlandesa é um verdadeiro perigo ofensivo: há ainda Gravenberch, um dos jovens mais “excitantes” em solo Europeu.

O 4x2x3x1 do Ajax sofrerá contudo para segurar as constantes rupturas do ataque leonino.

 

Ajax: a “Machín” neerlandesa continua bem oleada

 

 

Mobilidade leonina

A muita mobilidade do ataque do Sporting – Paulinho o ponta de lança que tantas vezes surge mais baixo potenciando as entradas dos avançados Jovane/Nuno Santos/Pote/Sarabia poderá ter o efeito catalisador de criação.

Pela forma como a equipa neerlandesa, dando-se às marcações individuais, possa vir a sofrer com os espaços que surgirão nas costas dos defesas.

Uma partida que promete emoção e golos.

Pelas qualidades das equipas e porque as próprias características coletivas de quem pretende sempre pressionar acabará sempre por abrir espaços defensivos.