A noite da Liga dos Campeões teve muita coisa: um atirador rapidíssimo em Glasgow, um Esgaio a ser Esgaio e um Lewandowski desesperado.

https://www.moosh.pt/promocoes/view/sem-risco-50/

O que se passa com Esgaio?

Depois do desastre de Adán em Marselha – ofereceu um golo e foi expulso pouco depois – o fantasma mais temido pelos sportinguistas voltou a aparecer:

Ricardo Esgaio.

Toma lá disto, penálti e expulsão que o Ricardo não faz por menos | foto: Pedro Fiuza IMAGO

 

O defesa resgatado ao SC Braga e regressado a Alvalade em 2021 já tinha sido protagonista no Bessa, para o campeonato.

Novamente pelos piores motivos: com um penálti disparatado (custando a derrota à equipa).

Ei-lo de novo, agora na Champions.

 

 

Dois amarelos em 3 minutos… e penálti

Agora voltou a fazer das suas. Na recepção ao Marselha foi expulso com dois cartões amarelos em 3 minutos: 16 e 19.

Pelo meio fez um penálti. Não se pode dizer que passou despercebido.

 

 

Outra vez com menos jogadores

Novamente reduzido a 10 (à semelhança do jogo em França) o Sporting mal conseguiu recompor-se: Amorim ainda colocou Fatawu na ala esquerda da defesa sacrificando Morita.

Mas pouco depois sofreu o 0-2. Ponto final.

Isto não estava nos planos | foto: Pedro Fiuza IMAGO

 

Ah, Pote também seria expulso, com dois cartões num minuto: por uma falta e depois por bocas ao árbitro. Faltava meia-hora e tudo se precipitou ainda mais.

Está bonito: de uma dupla jornada com potencial para chegar aos 12 pontos, o Sporting fica nos 6 pontos e deixa o Marselha pontuar e apanhar a turma de Alvalade.

 

Mo Salah, o artilheiro mais rápido da Europa

Em Glasgow e à beira de novo descalabro, o Liverpool conseguiu dar a volta e sair com uma das maiores goleadas da Champions: 1-7.

E uma noite histórica para Mohamed Salah.

 

 

O egípcio começou no banco, foi lançado por Klopp ao 68 minutos e precisou de SEIS minutos para fazer um hat-trrick.

As assistências ficaram TODAS a cargo de Diogo Jota.

Nem um obrigado?

 

 

 

 

Barça fora, nada

O Barcelona está praticamente fora dos oitavos-de-.

O empate 3-3 em Cmap Nou com o Inter deixa os catalães à mercê de um milagre.

Com o Bayern já apurado a luta pelo segundo lugar no Grupo C é com o Inter, mas este apenas depende de dele para seguir em frente.

Tudo começou no entanto com Dembelé.

Mas os erros de Piqué e o sangue frio de Lautauro transformaram a noite de Barcelona num pesadelo. Ainda houve Lewa claro, mas não chegou.

 

 

 

Três golos no fim

Lewandowski ainda empatou aos 82 mas o jogo haveria de ter mias dois golos: Gosens (88) para o Inter e nos descontos novamente o polaco do Barça a faturar.

Insuficiente.