Primeiro há o Mundial, depois há o Europeu e em terceiro aparece a Liga das Nações com aquela bandeira multicolorida.

Nada melhor do que uma vitória na estreia de Portugal na mui nova Liga das Nações (Nations League porque em inglês fica sempre melhor, segundo a Manuela Azevedo). E logo contra a Itália (a quem não ganhávamos há 60 anos). Sem Ronaldo e cheio de putos novos.

Puxa, mas o que se passou?

 

Pepe somou a centésima internacionalização e recebeu uma medalha do presidente

 

Primeiro esta Itália está em crise – e não tem um jogador de referência (vá existe Chiellini e Bonucci). Falhou pela primeira vez na sua história a presença num Campeonato do Mundo (faltou ao Rússia 2018) e está em recuperação – deixou um Balotelli de 100 quilos na bancada.

Pronto a Itália também tem Donnarumma.

 

 

Vitória por 1-0

Na Luz só deu Portugal, mesmo quando adormeceu. Ai se fosse a Itália de outros tempos…

Titulares
Rui Patrício – esteve seguro
João Cancelo – mais rápido que Cédric
Pepe (capitão) – um dos melhores
Rúben Dias – ainda tem muito que aprender
Mário Rui – nada mau
Rúben Neves – cansado mas esforçado
William – um remate perigoso com o pé esquerdo nunca antes visto!
Pizzi – mexeu lá à frente
Bernardo Silva – sempre aquele pé esquerdo perigoso
André Silva – foi este que marcou
Bruma – nada mau mas tem a camisola 7…

Jogaram ainda
Sérgio Oliveira – à procura do remate-bomba
Renato Sanches – quase ia marcando
Gelson – muitas fintas sobre ele próprio

 

André Silva e aqui vai disto