O acidente aconteceu no início do prolongamento e mudou para sempre a vida de Palmeiras e Flamengo.

Andreas Pereira hesitou quando não podia – e Deyverson tornou-se o herói improvável da final de Montevideu.

Entrou aos 91 minutos e marcou aos 95, tornando o erro de Pereira o pior da sua carreira.

O momento fatídico da final: Deyverson já roubou a bola e já bateu André Lopes | foto Leco Viana IMAGO

 

O avançado de 30 anos (que passou pelo Benfica e Belenenses) fez um dos golos mais importantes da história do clube alviverde: aos 4 minutos do prolongamento deu ao Palmeiras o título da Libertadores.

Aproveitou a falha bizarra de Pereira e, com um toque na saída de Diego Alves, decidiu a final. Pronto.

Deyverson, vascaíno de coração, abriu a porta da glória palmeirense.

 

 

Fez o golo do título no Brasileirão em 2018

Deyverson, tantas vezes criticado, já havia feito o golo do título do Campeonato Brasileiro em 2018.

Voltou a ser decisivo este sábado.

«Este gol é de todos, estamos de parabéns pela forma como jogamos contra um adversário muito forte. As pessoas que falam muitas coisas, que dão resultado antes do jogo, têm que respeitar o Palmeiras um pouquinho» Deyverson

 

Breno Lopes fez o mesmo em 2020

Este papel de avançado-herói não é novo no Palmeiras e numa final da Libertadores.

Breno Lopes tinha sido o herói há um ano contra o Santos, na final do Rio de 2020 que trerminou com a vitória do Palmeiras 1-0.

Breno entrou aos 85 minutos (Deyverson entrou na final de 2021 aos 95) e marcou nos descontos do tempo regulamentar: aos 90+9.

 

Abel em tempo recorde

 

O fim no início (do prolongamento)

Ainda no princípio do primeiro tempo do prolongamento e o jogo estava decidido.

O nome do campeão da Taça Libertadores estava inscrito em letras de ouro noutra placa: a terceira, no Santo Graal continental – a segunda de Abel:

  • Sociedade Esportiva Palmeiras-2021
  • Sociedade Esportiva Palmeiras-2020

 

Abel com a América a seus pés (é bicampeão da Libertadores)

 

Flavorito

O Flamengo era favorito, sofreu um golo.

Empatou por Gabigol e voltou a ser favorito e parecia que ia repetir o desfecho da final de 2019 com o River Plate, quando virou o jogo em 3 minutos fatais.

 

Os loucos 96 dias de Jesus no Flamengo

 

Mas aqui foi Deyverson a colocar o Palmeiras na lista restrita de tricampeões brasileiros da Libertadores:

  • Palmeiras (1999, 2020 e 2021) 
  • Santos (1962, 1963 e 2011) 
  • Grêmio (1983, 1995 e 2017) 
  • São Paulo (1992, 1993 e 2005) 

Com isto Flamengo continua no lote das duas conquistas:

  • Flamengo (1981 e 2019) 
  • Cruzeiro (1976 e 1997) 
  • Internacional (2006 e 2010) 

Estava escrito que o 10° duelo entre palmeirenses e flamenguistas na prova mais importante da América do Sul – o mais importante deles – terminasse com o fim da invencibilidade rubro-negra.