As duas Coreias vão defrontar-se pela primeira vez na Coreia do Norte num jogo oficial e Paulo Bento vai fazer parte da história, como treinador da Coreia do Sul.

Na verdade houve um jogo entre as duas Coreias em Pyongyang mas foi particular. E os nortenhos até ganharam – foi em 1990 e venceram 2-1. Daí para a frente é só derrotas do país do lado direito do Paralelo 38…

O último embate oficial entre os dois aconteceu em Seul em 2009 e acabou com os do Norte a acusar os do Sul de envenenarem os seus atletas.

Terça-feira
Qualificação ao Mundial 2022
Coreia do Norte vs Coreia do Sul
6,55 – 3,67 – 1,29

Antes, os jogos oficiais na Coreia do Norte passaram ao longo dos anos por locais tão distintos como China, Singapura, Kuwait e Qatar.

O último encontro oficial tendo o Norte como anfitrião foi na fase de apuramento para o Mundial de 2010 e o jogo teve de ser realizado em Xangai. O Querido Líder Kim Jong-il não queria que o hino sul-coreano fosse entoado e a bandeira sul-coreana hasteada no estádio que leva o nome do seu pai, Kim Il-sung.

Agora o clima entre as duas Coreias está mais leve, apesar de tecnicamente os dois países continuarem em guerra. Até dá para o jogo se realizar em Pyongyang.

Tem sido o desporto a conseguir unir os dois países que ficaram divididos na Guerra da Coreia (1950-53), como aconteceu recentemente com as duas Coreias a participarem sob uma única bandeira nos Jogos Olímpicos de Inverno Pyeongchang 2018.

Há relatos agora que falam em nova união para a organização do Mundial de futebol feminino de 2023, cujo país organizador será anunciado pela FIFA em meados de 2020.

 

 

 

Son contra o Ronaldo do Norte

O Sul viaja até ao Norte, mas sem adeptos, jornalistas e sem poder ver o jogo na TV. Está tudo bem mas a Federação norte-coreana mal falou com a congénere do sul.

As duas seleções partilham o primeiro lugar do grupo H, com seis pontos em dois jogos, mais três do que Turquemenistão (mais um jogo) e Líbano, com o Sri Lanka a ocupar o último lugar, sem qualquer ponto em três partidas.

Grupo H
1.º Coreia do Sul 6
2.º Coreia do Norte 6
3.º Turquemenistão 3
4.º Libano 3
5.º Sri Lanca 0

Paulo Bento é o selecionador da Coreia do Sul e conta com duas estrelas na sua equipa: Son Heung-min, estrela do Tottenham e da seleção, e agora a poder fazer sociedade com um astro em emergência – Hwang Hee-chan tem-se mostrado no Salzburgo, como fez no último jogo em Anfield no qual participou com um golo e uma assistência frente ao Lvierpool para a Champions (4-3).

 

 

 

Do outro lado, a Coreia do Norte, uma das equipas mais imprevisíveis da Ásia.

Perdeu 6 jogos no virar do ano, encaixando 27 golo frente ao Bahrein, Qatar, Uzbequistão, Síria, Líbano e Arábia Saudita. As coisas apertaram e mudaram para a seleção de Yun Jong-su (também treinador dos sub-23 e quem liderou a equipa durante as campanhas de qualificação aos Mundiais de 2006 e 2014.

A seleção tem apenas dois golos sofridos nos últimos cinco jogos, embora a oposição tenha sido mais fraca.

Muito dependente de Han Kwang-Song, o explosivo atacante que recentemente se juntou à Juventus, é dele que se espera algo heróico neste dérbi.

Chamado de “Ronaldo do Norte”, este número 7 teve uma educação de futebol entre Pyongyang, Espanha e Itália.