Quando há um mês Sandra Paños se lesionou e deixou a baliza do Barcelona vazia, a chegada da substitua Cata Coll de apenas 19 anos fez levantar sobrolhos tem 21 agora).

Paños, uma das melhores guarda-redes da Europa e incontestável para qualquer treinador que passou pelo banco do Barça desde a sua contratação, deixava um legado difícil.

Um mês, cinco jogos e cinco vitórias depois (e ZERO golos sofridos) não se fala de outro nome: Cata Coll. E da força deste Barça.

 

 

Bom, não que Coll fosse propriamente uma desconhecida, apesar da sua (pouca) idade.

Foi campeã mundial sub-17, vice-campeã mundial sub-20 e campeã europeia sub-17 – e em todos estes torneios foi fundamental para a Espanha chegar às medalhas.

Foram as suas grandes exibições no Campeonato do Mundo sub-20 – quando tinha apenas 17 anos – que fez o Barcelona ficar de olho nela.

Cata Coll era jogadora do Collerense e não demorou a dar o salto.

 

 

 

Lesão de Paños

Só que no Barça teve de se contentar com o banco – a dona da baliza era Sandra Paños. Até esta se lesionar antes do arranque desta época.

Coll, de 1,70m, calçou as luvas e provou que estava à altura do lugar (e estamos a falar de um lugar bem grande: 2,44m de altura por 7,32 metros de comprimento).

«El objetivo de cada partido es dejar la portería a cero y me ha salido bien”. Asimismo, añadió que “hay que seguir intentando que no me marquen goles y ojalá poder estar toda la liga con la portería a cero y que no me metan ningún gol»

O Barcelona voltou a vencer na Liga Iberdrola pela quinta vez seguida e desta vez bateu um adversário directo: o Atlético de Madrid, campeão em 3 dos últimos 4 campeonatos.

Mais do que vencer as 5 primeiras jornadas, a baliza do Barça voltou a ficar a zeros. Coll ainda não sofreu qualquer golo esta temporada – o que deixa a coisa em 24 golos marcados e… nenhum sofrido.

O 3-0 ao Atlético deixou as catalãs mais próximas do primeiro lugar – é que o UD Granadilla Tenerife lidera a prova, mas tem mais 2 jogos (e apenas mais 1 ponto).