Por norma, Supertaça da Alemanha é sinal de show de bola.

E também por norma costuma ser sinal de encontro entre Borussia Dortmund e de Bayern Munique — nos últimos seis anos só não aconteceu por duas vezes:

  • em 2018, quando o Bayern venceu por 5-0 o Frankfurt;
  • e em 2015, quando o Wolfsburgo venceu o Bayern em penáltis depois de 1-1 no tempo regulamentar.

Olhemos para as duas últimas edições.

Em 2019, Jadon Sancho e Paco Alcácer, hoje já noutras paragens, deram a vitória ao Dortmund por 2-0.

No ano passado, a vitória sorriu ao campeão alemão num jogo de alta intensidade e equilíbrio que acabaria com o marcador em 3-2. Tolisso, Müller e Kimmich marcaram para os bávaros, Brandt e Haaland para os auri-negros.

 

 

Entretanto, muita coisa mudou.

Hansi Flick partiu para o assento da selecção germânica, Lucien Favre encontra-se sem clube e Terzić passou de treinador a director da estrutura do Borussia.

Julian Nagelsmann, o brilhante e irreverente rapaz que levou o RB Leipzig a um nível nunca antes alcançado, veio para o maior clube alemão e, portanto, as expectativas são altas, que é igual a dizer que só vencer o campeonato vai saber a pouco.

Para o Dortmund chegou Marco Rose, treinador com passagens com muita qualidade pelo Salzburgo e pelo Borussia Mönchengladbach, um homem de barba sedutora e proposta de futebol aprazível.

Apesar da saída de Sancho, Erling Haaland continua por aqui e na primeira jornada da Bundesliga, diante do Frankfurt, marcou dois golos e fez uma assistência.

 

 

As ausências para o jogo de hoje são mais do que muitas: Emre Can, Guerreiro, Hummels, Meunier, Thorgan Hazard, Zagadou, entre outras.

Mas a verdade é que o Dortmund não deixa de sonhar e a inclusão de Donyell Malen, avançado resgatado ao PSV por 30 milhões — o que nos tempos que correm e para o talento do holandês parece uma verdadeira pechincha —, no onze titular pode ajudar à concretização do sonho.

O Bayern, por sua vez, começou a Bundesliga com um tropeção diante do Mönchengladbach, agora treinado por Adi Hütter. 1-1 foi o resultado final, com golos de Pléa e de Lewandowski.

 

 

Parece ser caso para dizer que Nagelsmann ainda está à procura de encontrar o seu Bayern. E que talvez o Bayern ainda esteja à espera de Nagelsmann. Hoje pode ser o dia. Às 19h30, no Signal Iduna Park.