A piada era demasiado óbvia para não usar.

O monegasco Charles Leclerc, de 20 anos, vai ser piloto da Ferrari na próxima temporada e isso pede uma piscadela ao Monsieur LeClerc do “Alô, Alô” (conhecemos todos a série da BBC dos anos 80-90). O mestre dos disfarces e tocador de piano no café de René mais a sua icónica deixa “It is I, Leclerc“.

Usámo-la apenas pelo nome, claro.

O piloto Leclerc é demasiado jovem para usar disfarces. Aliás, é tão jovem (é o mais novo na equipa desde o mexicano Ricardo Rodríguez contratado em 1961) que a anterior aposta da escuderia italiana por um piloto tão novo foi em 2006 com o brasileiro Felipe Massa (veio da mesma Sauber para substituir Rubens Barrichello e ser companheiro de Michael Schumacher).

 

Charles Leclerc quando ainda estava na Alfa Romeo Sauber F1 Team, em 2017

 

Dito isto, Leclerc (o piloto) já estava na Academia Ferrari e tem sido o piloto de testes desde 2016. Esta temporada ocupou, pela primeira vez, lugar numa equipa, a Alfa Romeo Sauber, estando na 15.ª posição do campeonato, com 13 pontos.

Com o anúncio da Ferrari, as principais equipas já estão com as duplas definidas para 2019. A Mercedes optou por renovar com Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, enquanto a Red Bull segue com Max Verstappen e promove Pierre Gasly para substituir Daniel Ricciardo. A McLaren, com Carlos Sainz e Lando Norris, também fechou a dupla para a próxima temporada

No palmarés, Leclerc tem títulos de Fórmula 3, em 2016, e Fórmula 2, em 2017. Entra para o lugar de Kimi Räikkönen, que deixa a equipa no final desta temporada para ir para… a Sauber.

A escuderia suíça anunciou a contratação do campeão do mundo de 2007, que rubrica um contrato válido para as próximas duas temporadas.

“Contratar o Kimi para ser nosso piloto representa um pulo importante no nosso projeto”, disse um esfusiante Frédéric Vasseur, diretor executivo da Saube.