A seis dias de disputar a final da Taça da Liga frente ao Manchester City, José Mourinho foi despedido.

Se o português ficasse nos Spurs seria 2 em 1: podia quebrar um longo jejum de títulos da equipa londrina que dura desde 2008 e Mou não sairia de mãos a abanar.

José (tirando Benfica e Leiria no início da carreira) nunca tinha deixado um clube sem nenhum título.

  • 2002–2004 Porto (campeão e Champions)
  • 2004–2007 Chelsea (campeão)
  • 2008–2010 Inter (campeão e Champions)
  • 2010–2013 Real Madrid (campeão)
  • 2013–2015 Chelsea (campeão)
  • 2016–2018 Man United (Liga Europa)
  • 2019–2021 Tottenham
    *
    apenas os títulos mais importantes

 

Mourinho já não é special

 

Quem ganhou com a saída de José foi Ryan Mason.

O sucessor interino viu o Tottenham vencer o Southampton 0-1 e tornou-se o treinador mais novo de sempre na Premier League (29 anos).

O Man City, adversário do Tottenham na final da Taça da Liga, venceu 5-2 o Aston Villa com duas assistências de Bernardo Silva e tem 11 pontos de avanço sobre o rival United.

Este é um dos jogos a ter em atenção este fim-de-semana.

 

Higuaín God of War

 

 

Sporting em Braga

O Sporting deixou escapar 6 dos 10 pontos que tinha de vantagem para o Porto.

Empatou em Alvalade com o Belenenses 2-2 (conseguiu 1 ponto no último suspiro do jogo e depois de estar a perder por 0-2) e agora vai a Braga segurar os 4 pontos de segurança que ainda detém.

À espreita tem, claro, o Porto: venceu o Guimarães com um golo de Marega 1-0 e não desarma na perseguição.

Os portistas vão a Moreira de Cónegos tentar manter-se na luta.

O Benfica, depois da derrota na Luz com o Gil Vicente, foi a Portimão golear 2-5 e ainda pensa no segundo lugar.

A equipa de Jesus recebe o Santa Clara e não pode mesmo falhar mais.

 

La Liga loca

Em Espanha há agora 4 equipas candidatas ao título: Atlético, Real, Barça e… Sevilha.

O Atlético repôs o jogo em atraso, venceu o Huesca 2-0 e voltou a ter 3 pontos de vantagem na frente.

 

O cerco ao Atlético

 

Só que este domingo a equipa de Simeone volta a ter nova prova de fogo: vai a Bilbau defrontar o Athletic.

  • 1º Atlético Madrid 73
  • 2º Real Madrid 70
  • 3º Barcelona 68 (menos 1 jogo)
  • 4º Sevilha 67

O rival de Madrid (bateu fora o Cádiz 0-3) também não tem a vida muito mais faciliada: defronta o Bétis, 6º classificado a lutar pelo 5º posto.

No domingo, o Barça – que goleou o Getafe 5-2 – também vai ter de fazer pela vida e vencer o Villarreal se quiser manter-se na luta.

 

 

 

O Estoril está open

No ténis, é hora de Estoril.

E vai contar com três portugueses no qualifying e Shapovalov no quadro principal.

A prova portuguesa vai contar com Denis Shapovalov. O canadiano de 22 anos é o substituto de Grigor Dimitrov na 6ª edição do Estoril Open, que decorre entre sábado e 2 de maio.

 

Barcelona continua a ser dos espanhóis

 

O atual número 14 do mundo recebeu o wild card que tinha sido atribuído ao búlgaro. Uma dor de dentes afastou Dimitrov mas trouxeShapovalov.

O número dois nacional Pedro Sousa vai ter entrada direta.

Os dois wild cards à disposição da organização foram entregues ao atual número três nacional Frederico Silva e a Nuno Borges.

 

Agenda na Moosh:

Sexta a 2 de maio

  • 10h30 Ténis: Millenium Estoril Open

Domingo 25 de abril

 

The United Way, um documentário contado por Eric Cantona