No final ficará para a história como uma mera substituição no Euro 2020: sai Eriksen aos 43 – e entra Mathias Jensen.

Mas não foi só isso que aconteceu antes do intervalo do Dinamarca-Finlândia.

Christian Eriksen tem 29 anos e é a estrela da seleção dinamarquesa: teve de ser reanimado em campo e encaminhado ao hospital – o jogo recomeçou duas horas depois com o jogador a recuperar a consciência ainda no relvado.

E a Finlândia ganhou (com golo de Joel Pohjanpalo aos 60).

 

 

Todos com Eriksen

Eriksen teve de ser reanimado com massagem cardíaca depois de sofrer um mal súbito e cair desamparado na relva.

Ainda em choque os jogadores da Dinamarca cercaram o jogador, prostrado no chão.

Eriksen recebeu a bola depois de um lançamento lateral – aos 42 minutos do primeiro tempo.

Desabou sozinho, causando o desespero dos outros jogadores e adeptos presentes em Copenhaga.

Os jogadores formaram um cordão à sua volta enquanto os médicos procediam ao processo de reanimação.

Depois de mais de dez minutos de atendimento no relavdo o atleta foi retirado de maca usando um balão de oxigénio – a namorada de Eriksen, Sabrina Jensen, estava no local e recebeu o apoio dos colegas de seleção.

O jogador seria transferido para o hospital em situação já estável.

A partida contra a Finlândia foi suspensa inicialmente, mas depois seria retomada.

 

 

Segundo a federação, os jogadores foram avisados de que Eriksen estava bem e concordaram em voltar ao campo.

 

Ainda Eriksen

Número 10 da seleção, Eriksen é um dos nomes mais conhecidos do futebol da Dinamarca.

Começou no Ajax e passou para Inglaterra onde esteve 7 temporadas no Tottenham antes de ir para o Inter de Milão em 2020. Na última época ajudou a sua equipa a conquistar a Seríe A depois de 11 anos de jejum.

A bola voltou a rolar em Copenhaga e a Finlândia, na sua estreia em Europeus, venceu 1-0 com golo de Pohjanpalo.

A Dinamarca ainda perdeu um penálti antes do apito final.

 

Lukaku leva a Bélgica ao colo

No outro jogo do grupo, a Bélgica venceu a Rússia 3-0.

Romelu Lukaku, companheiro de Eriksen no Inter, marcou dois golos e fez uma homenagem na primeira comemoração.

Correu em direção à câmara e gritou: “Chris, amo-te!”.

 

Grupo A

No outro jogo do Grupo A, País de Gales e Suíça empataram 1-1.

Dois cabeceamentos com pinta de golo fizeram a diferença.