Não há muitas voltas a dar nos jogos contra a Alemanha.

 

Só fomos felizes três vezes – e uma delas foi um particular (um golo de Dito no Restelo em 1983).

O resto foram derrotas (muitas 8) e empates (5).

Mas quando ganhámos fomos felizes à séria: foi à tripa-forra.

Todos em festa em Estugarda, em 1985, Jaime Pacheco, Carlos Manuel, Fernando Gomes e Veloso | foto IMAGO

 

4 derrotas seguidas

Os últimos quatro embates com os alemães acabaram todos mal: 4 derrotas no bucho. E a última com contornos de goleada – 4-0.

Dessas quatro, duas foram em Mundiais as outras duas em Europeus. Nada bom augúrio, certo?!?

  • 3-1 Mundial 2006 3º/4º lugar lugar
  • 3-2 Europeu 2008 Qaurtos-de-final
  • 1-0 Europeu 2012 Fase de grupos
  • 4-0 Mundial 2014 Fase de grupos

 

A última vitória foi a do Sérgio

Portanto andando para trás, muito para trás, a última vitória sobre os alemães foi em 2000.

Há 21 anos.

No Europeu. Bom prenúncio não?!?

Nunca esqueceremos esse 20 de junho: 0-3, três secos de Sérgio Conceição à Alemanha no terceiro e último jogo da fase de grupos.

Passou Portugal e Turquia – eliminando Alemanha e Inglaterra. Not bad.

 

https://twitter.com/SPORTTVPortugal/status/1405875815422873601

 

Carlão ao ângulo

Tirando o triunfo em 2000, durante mais de 30 anos foi a vitória em Estugarda a ser a referência de superação da seleção portuguesa frente aos germânicos.

O 0-1 em Esturgarda no jogo decisivo de qualficação ao Mundial de 1986, no México.

A 16 Outubro 1985 a RFA perde pela primeira vez em casa na qualificação para o Mundial – obrigado Carlos Manuel.

 

RFA – Carlos Manuel, 0-1

 

Não foi só um golo – foi um golão.

Foi um dos momentos mais altos de Portugal até então.

(Momento tão alto até desatarmos a ir a fases finais e até… ganhar uma delas – o Euro 2016).

Foi há tanto tempo esta vitória sobre a Alemanha que a Alemanha ainda se chamava RFA.