Já se conhece a primeira meia-final do quadro masculino de Roland Garros.

Sasha Zverev e Stefanos Tsitsipas despacharam os seus adversários em sets directos, sendo que o grau de dificuldade era consideravelmente diferente.

Sem nenhuma desconsideração por Alejandro Davidovich Fokina, um jogador que em terra batida habita muitas vezes o patamar dos melhores, o facto é que derrotar Daniil Medvedev, o número dois mundial, não deixa de ser uma tarefa muito mais complexa.

Foi isso que fez Tsitsipas: 6-3, 7-6 e 7-5.

 

 

O grego está a jogar a um nível surreal, com uma solidez talvez inédita no seu jogo e é, seguramente, candidato a vencer o torneio ainda que para isso tenha de superar um Zverev que só cedeu sets na primeira ronda.

 

 

Em qualquer Grand Slam, a partir de certa altura, é assim: todos os dias são dias decisivos.

Hoje, a partir das 13h, Novak Djokovic volta a entrar em court depois do atribulado encontro diante de Lorenzo Musetti, que acabaria por vencer depois de perder os dois primeiros sets.

Do outro lado da rede vai estar o também italiano Matteo Berrettini, número nove do ranking ATP, jogador com ténis potente e talentoso e que não joga há 4 dias, ou seja, lá pernas Berrettini vai ter.

 

Djokovic recupera 2 sets, faz ponto no chão, Musetti desiste

 

A última vitória decorreu sobre o coreano Kwon Soonwoo e a única vez que cedeu um set foi na primeira ronda diante de Taro Daniel.

É claro que a desistência de Roger Federer também pode provocar no italiano aquela sensação de falta de ritmo de jogo, mas tempo de preparação não faltou, portanto, Novak Djokovic que se cuide.

 

Rafa vs El Peke

Mais cedo, a partir das 13h, Rafa Nadal defronta ‘El Peke’ Diego Schwartzman, num jogo já recorrente em Roland Garros, que o ano passado serviu até uma meia-final que ‘El Toro’ conseguiu vencer em três sets, sem grande turbulência.

O mais normal é que hoje a história se repita.

 

 

Coco, a quarta mais nova

Do lado feminino, podemos ter história.

Coco Gauff, 17 anos, que já está farta de bater recordes nesta edição de Roland Garros — entre eles o facto de ser a quarta finalista mais jovem do torneio francês desde 2006 (Nicole Vaidisova) — pode hoje bater a checa Krejcikova, checa que está a apresentar muito bom ténis em Paris.

 

 

Jogaço espera-se e é logo o primeiro jogo do dia a decorrer no Phillipe-Chatrier.

Quando estes quartos-de-final estiverem resolvidos segue-se um jogo muito esperado: Maria Sakkari diante de Iga Świątek.

Será este o primeiro teste de fogo da campeã de Roland Garros?

Vejamos.