É possível que o folar, mais os queijos e os enchidos, os sentimentos do borrego e o desejo de que não seja segunda-feira o estejam a deixar abaixo.

É até compreensível que assim seja, sobretudo se não olhou para o calendário futebolístico para hoje.

Não se sinta culpado, foi um fim-de-semana prolongado e provavelmente atribulado, portanto nós estamos aqui para lhe poupar trabalho.

Ora espreite e diga lá que isto não é uma segunda-feira farta.

 

A ressaca: Matheus deu cabo do Chelsea, Atlético deu cabo de tudo

 

La Liga caliente

Em Espanha, mais precisamente na Catalunha, o Barça recebe o aflito Valladolid — onde actua Jota, ainda que o extremo português cedido pelo Benfica esteja a braços com uma lesão no tornozelo que inclusive o retirou da fase de grupos do Euro Sub-21 e que o impede de jogar também hoje — às 20h00.

Isto depois de o líder Atlético de Madrid ter sucumbido no Ramón Sánchez Pizjuán, por 1-0, diante do Sevilha, com golo de Marcus Acuña.

 

 

Se Messi e companhia vencerem hoje — e meus amigos é bom que o façam — ficam a apenas um ponto da liderança da turma de Simeone, numa altura que o Real Madrid já se encontra só a três de distância.

La Liga está caliente.

 

Liga NOS: a luta pela Champions

Um bocado mais frio, pelo menos no que à disputa pelo primeiro lugar diz respeito, está a Liga NOS, onde só uma catástrofe natural ou dilúvio do género pode retirar o título ao Sporting.

Ainda assim, os leões querem seguir invictos no campeonato e para isso basta não perderem diante do Moreirense, equipa que tem vindo em crescendo de forma desde que é liderada por Vasco Seabra.

Jogo para ver às 21h, a partir de Moreira de Cónegos.

 

Yes, o regresso da Liga NOS

 

Bem mais cedo joga-se a luta pelo terceiro lugar e, sobretudo, joga-se para não deixar fugir o comboio do segundo, que é um lugar garantido na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Benfica e SC Braga ainda sonharam com o deslize do FC Porto, mas um santinho pascal chamado Toni Martínez resolveu a questão em cima do apito.

O Benfica, que hoje recebe o penúltimo classificado Marítimo, tem obrigação de continuar a vencer, sabendo que os insulares estão agora a cargo de Júlio Velázquez, treinador espanhol que já, a espaços, conseguiu ter algum êxito em terras nacionais.

Se vencer, o Benfica continua a três pontos do rival do Norte — jogo às 19h, no Estádio da Luz.

Quinze menos antes entra em campo o Braga, que está a quatro pontos dos dragões e que tem uma sempre complexa deslocação ao Algarve, onde defrontará o Farense de Jorge Costa, equipa em maus lençóis, mas que raramente facilita nos jogos em que é visitado.

 

Mas há mais.

Na Premier League, o Everton de Carlo Ancelotti recebe o Crystal Palace depois de duas derrotas consecutivas: uma diante do Chelsea, outra mais grave, em casa diante do Burnley.

Toca a acordar toffees, até porque em caso de vitória somam 49 pontos, os mesmos que Tottenham, Liverpool (ambas com 30 jogos) e o West Ham (com 29 jogos e que hoje se desloca ao Moullinex para defrontar o Wolves).

O Everton tem apenas 28 jogos e a vitória significa que, pelo menos, com os mesmos pontos de Spurs e Reds e com menos um jogo, todos empatados no quinto lugar.

Quinto ou sexto, caso o West Ham bata a turma de Nuno Espírito Santo.

Em caso de vitória, os hammers passam a ser quarto, com mais um ponto do que o Chelsea e a quatro do terceiro lugar do Leicester.

Como fica evidente, há muito em jogo. E muito jogo para ver.

Se é segunda-feira, que seja farta.