Não podia ser melhor: final da Copa América com Brasil e Argentina no Maracanã.

 

Nada mau, hein?!?

Como foi possível?

O Brasil passou líder do Grupo B e a Argentina primeira do Grupo B.

Depois foi aviar tudo o que lhes passava pela frente nos 2 jogs da fase a eliminar.

 

Neymar e Messi – estrelas pouco goleadoras (nos jogos a eliminar)

 

Quartos-de-final

  • Brasil-Chile 1-0
  • Argentina-Equador 3-0

Meias-finais

Et voilà!

Brasil-Argentina na final.

Marquem na agenda: noite de sábado para domingo (1h00 em Lisboa) ou no Maracanã para quem lhe apetecer faer uma viagem ao Rio de Janeiro.

 

O Brasil ganha ao Peru (dizem os números) e Messi é campeão (diz a vontade)

 

Um altar a Emiliano Martínez

O Brasil tinha-se qualificado na segunda de madrugada.

Graças à parceria Neymar-Paquetá e à mania da seleção de Tite de não sofrer golos.

Despachou o Peru e ficou à espera da Argentina.

 

Brasil está na final e espera Argentina (ou Colômbia)

 

A Argentina respondeu – mas a resposta não saiu fácil.

Qualificou-se para a final mas só nos penáltis, depois de 1-1 nos 120 minutos (marcaram Lautaro Martínez para a albiceleste logo 7 minutos e o portista Luís Díaz).

O guarda-redes Emiliano Martínez foi o grande herói dos argentinos – defendeu 3.