No próximo domingo há presidenciais e esperamos que, em consciência todos possam ir vo… ah, pedimos desculpa. Os tempos de antena não são aqui. Ora bem, temos de mudar de estação.

Espere, vai já. Ok, agora sim. Deixemos Portugal, porque a diversão está mesmo em Espanha.

Calma, marcha atrás. Afinal ainda vamos a Inglaterra.

É que Bruno Fernandes, o médio estrela do Manchester United, foi protagonista de um extenso artigo no New York Times. Upa, upa.

“Bruno Fernandes and the long Game”, conta a história de um talento que, por causa das falhas do sistema de olheiros de futebol, podia ter fugido dos melhores clubes do mundo – e, já agora, dos nossos lindos olhos.

 

https://twitter.com/B_Fernandes8/status/1348729281183145993

 

Já vai no quarto mês a ser eleito o melhor jogador da Premier League. E pensar que tudo foi começando lentamente no Boavista, depois Itália, Sporting e agora red devils. Pronto, meta o cinto, que agora sim, vamos para a terra de nuestros hermanos.

 

Torres Fortes e Linhas Rectas para o Super Bowl

Fernando Torres está um homem.

Ou, se quiser, El Nino virou El Hombre como apontou um utilizador das redes sociais.

Pendurou as botas há um ano, mas foi dar no duro, porque parece um bisonte. Literalmente.

 

 

Não admira, sendo dono de três unidades de fitness em Madrid.

É um patrão que mete as mãos na massa. Quer dizer, neste caso, a massa nas mãos, nos braços, nos pés e nas pernas, pois claro.

 

Fernando Torres shocks fans with incredible body transformation as ex-Liverpool and Chelsea forward packs on muscle post-retirement

 

Agora vai ser embaixador da Aw8 (Casinos, segundo consta) no sudeste asiático, como publicou no seu Instagram.

A vida parece estar a correr-lhe bem aos 36 anos, aliás, muito melhor do que a sua vida anterior.

Veremos é se não rebenta, entretanto.

Podia era ir dar uma perninhas à nova banda do Atlético de Bilbau, que resolveu criar uma banda com os seus jogadores de tributo aos AC/DC, depois da vitória na Super Copa diante do Barcelona.

É DAS PIORES MELHORES COISAS que vão ver esta semana. Este mês. Este ano. Esta vida!

 

 

 

De meninos que são agora grandes vamos a grandes mulheres.

 

Sarah rules

O Super Bowl, que acontecerá no próximo dia 7 de fevereiro, vai ter a primeira mulher na equipa de arbitragem, num total de oito profissionais do apito.

Sarah Thomas, que já tinha carimbado a história em 2015 ao integrar o grupo arbitral da NFL, volta agora a desafiar as cabeças mais conservadoras.

O engraçado é perceber que Sarah começou no basquetebol.

 

 

 

 

A frase (neste caso palavra) da semana:

«Vitória»

Que grande frase de Villas-Boas, treinador português do Marselha. Quer dizer, seria grande, se a tivesse dito. É que o antigo técnico dos dragões está sempre a perder.

Faça lá um exercício de memória e tente lembrar-se da última vez que viu o Marselha a ganhar. Temos tempo. Vá, tente. Sim, isso.

Pois, não consegue.

Nós ajudamos:

  • tem uma vitória nos últimos 8 jogos
  • não ganha há 4 jogos
  • leva 3 derrotas seguidas

Quem o viu e quem o vê.

 

O Porto pode dar a AVB (e ao Marselha) o pior recorde da história

 

Sugestão da Semana:

“Tiger” (HBO)

O golfe pode não ser um desporto muito entusiasmante à primeira vista, mas os seus atletas são.

Na onda de grandes documentários sobre grandes figuras (e controversas) sobre desportistas, a HBO decidiu lançar o concorrente ao “Last Dance”: “Tiger”, documentário de dois episódios, sobre o mítico goflista norte-americano, que foi da glória ao inferno durante a sua carreira.

Vale a pena ver.