São os hérois do silêncio. Haaland e Lewandovski marcam golos, quebram recordes e aumentam o seu valor perante bancadas despidas e estádios vazios. É o que temos e já não é mau.

Dortmund e Bayern reentraram a abrir na Bundesliga (os amarelos venceram o dérbi com o Schalke 4-0 e os encarnados bateram fora o Hertha 0-2) e ao primeiro jogo depois da interrupção devido à Covid os seus avançados começaram a bater recordes. E que recordes.

De Haaland já se sabe quase tudo (até que irá certinho certinho para o Real Madrid na próxima época). Faltava só acrescentar este número: 41 golos numa temporada aos 19 anos, algo que nem Ronaldo nem Messi haviam feito.

 

Desde que chegou a Dortmund do Salzburgo no final de dezembro do ano passado leva já 13 golos (entre a Bundesliga, Liga dos Campeões e Taça da Alemanha). E com isso cresce também o seu passe: passou dos 5 milhões com que o site especializado Transfermarkt o cotava no último verão para os 60 milhões que vale agora.

Com o golo no dérbi deste sábado frente ao Schalke (o primeiro na goelada por 4-0), o avançado norueguês fez o que dois grandes dominadores do futebol mundial nos últimos anos não conseguiram fazer: estamos a falar de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi se ainda não se percebeu.

Contra o Schalke, Haaland marcou o 41º golo esta temporada com apenas 19 anos, nove meses e 23 dias. Nem o portguês nem o argentino o fizeram.

CR conseguiu essa cifra em 2007-08 no Manchester United (terminaria a época com 42 golos) mas “já” tinha 23 anos, três meses e seis dias. Messi foi um pouco mais cedo mas mesmo assim mais tarde que o prodígio da Noruega – o camisola 10 do Barcelona chegou aos 41 golos na temporada 2009-10 (acabaria com 47) mas “só” aos 22 anos, 10 meses e 6 días.

OK que o português e o argentino repetiram o feito um monte de vezes nas épocas seguintes – vamos ver se o norueguês também consegue. Mas há outra coisa que ninguém tira ao puto do Dortmund: a média de um golo a cada 55 minutos (41 golos em 2290 minutos nos 34 jogos que fez). Impressionante.

 

Lewa chega aos 40… pela quinta vez seguida

Se de Haaland já andamos cansados de ouvir falar, de Lewandowski a coisa não anda mesnos cansativo. Mas ambos por bons motivos.

Robert Lewandowski conseguiu algo que apenas – e cá estmos nós novamente a falar neles – Ronaldo e Messi conseguiram fazer neste século: chegar aos 40 golos em todas as competições pela quinta época consecutiva.

https://twitter.com/brfootball/status/1262060326545170434

 

O golo do polaco no jogo de domingo frente ao Hertha coloca-o como o terceiro jogador neste século a fazer isso em cinco temporadas seguidas. Messi fê-lo 10 vezes entre 2009 e 2019, e Ronaldo 8 vezes entre 2010 e 2018 quano esteve no Real Madrid.

Mas há mais: o internacional polaco, com os 26 golos que já leva, está bem colocado para se tornar pela quinta vez o melhor artilheiro da Bundesliga. E só um jogador havia conseguido este feito – e lenda Gerd Muller, que o fez por cinco vezes.

Timo Werner (Leipzig) leva 21 golos e Jado Sancho (Dortmund) aparece ainda mais atrás com 14.

Resta-lhe ainda a corrida à Bota de Ouro de melhor marcor dos campeonatos europeus (lembrar que ele é o actual detentor do troféu). E aí Lewa também não está mal classificado:

  • Ciro Immobile (27)
  • Robert Lewandowski (26)
  • Timo Werner (21)
  • Cristiano Ronaldo (21)