Um ano em Terras de Vera Cruz e hoje Jorge Jesus tem um conhecimento muito aprofundado de uma realidade onde o talento brota.

Em tempos em que a especulação aumenta acerca dos jogadores a integrarem a nova equipa de Jorge Jesus no Benfica, também nós sugerimos um onze em 4x4x2 para o treinador só com jogadores da Série A brasileira. E sem utilizar qualquer ex-jogador do agora técnico das águias.

 

Everson. 30 anos, guarda-redes do Santos.

 

Ágil, com boa destreza motora e presença física na baliza o guarda redes brasileiro é muito veloz e competente quer na forma como enfrenta as situações de 1×1, quer na defesa da sua baliza. Não há em Portugal melhor, mesmo que ainda precise de evoluir nas bolas cruzadas ao segundo poste.

 

Gilberto. 27 anos, lateral direito do Fluminense.

 

Veloz e hábil do ponto de vista motor, Gilberto destaca-se pela forma como incorpora a manobra ofensiva da sua equipa. Tecnicamente dotado e com perfil morfológico que agrada ao treinador encarnado (alto e esguio) está no ponto para retornar à Europa e incrementar competências defensivas.

 

Lucas Veríssimo. 25 anos, defesa central do Santos.

 

É o melhor defesa centro da Série A e possivelmente o melhor de nacionalidade brasileira na actualidade. Com grandes qualidades físicas, táticas e técnicas, Lucas é dominante no jogo defensivo, controla toda uma linha com os seus movimentos, posicionamentos e orientações pelo exemplo, e ainda é jogador de fino recorte no momento ofensivo.

 

Bruno Fuchs. 21 anos, defesa central do Internacional.

 

Internacional jovem brasileiro Bruno tem um potencial absurdo. Condições morfológicas, físicas e táticas para elevar o seu jogo para um nível de classe mundial. Estava em 2020 a impor-se no centro da defesa de um dos candidatos ao título na Série A, e o seu início de carreira deixa prever a chegada de mais um central de nível indiscutível ao futebol mundial.

 

Caio Henrique. 22 anos, defesa esquerdo do Grêmio, emprestado pelo Atletico de Madrid.

 

Rápido e com boa cadência de passada, tem o perfil morfológico que agrada a Jorge Jesus na posição de lateral, e ainda denota qualidades técnicas importantes. É alto e tem condições para ser dominante no espaço aéreo, embora ainda precise de evoluir nas abordagens defensivas.

 

Victor Cantillo. 26 anos, médio centro colombiano do Corinthians.

 

Cantillo é o protótipo de médio centro que encontra espaços e ganha tempo em posse para os seus colegas. Partindo de uma posição mais baixa no meio campo, encontra os colegas entre sectores e demonstra grande capacidade de passe na forma como alimenta o último terço. Por dentro rasgando sectores, ou por cima para o lado fraco do adversário, Cantillo é um facilitador que permite que mais adiante a magia aconteça.

 

Jean Pyerre. 22 anos, o médio ofensivo do Grémio é um dos maiores talentos do Brasil.

 

Internacional jovem, tem a estampa física que Jorge Jesus aprecia nos seus jogadores do corredor central, embora seja bastante mais um criador do que um equilibrador. Passada larga, capacidade de drible e chegada ao último terço, Pyerre tem as condições técnicas e físicas para impactar num modelo de Jorge Jesus.

 

Gabriel Véron. 17 anos, extremo do Palmeiras.

 

Verón é um dos campeões mundiais de sub17 e já soma minutos no poderoso Palmeiras. Grande capacidade de desequilíbrio, traz verticalidade e imprevisibilidade ao jogo da sua equipa. Argumentos fortes para desbravar defensivas adversárias com ou sem espaço, Gabriel brevemente tornar-se-à numa das maiores atrações do futebol mundial, e por isso talvez já seja hoje inacessível ao futebol português.

 

Everton Cebolinha. 24 anos, extremo do Grêmio.

 

É o jogador mais capaz de impactar em zonas de criação de todo o Brasil. Por isso, presença assídua e importante na canarinha. Jogador de drible fácil e enorme capacidade de definição é um verdadeiro quebra cabeças para qualquer defensiva pela velocidade a que executa e se move. Um verdadeiro “abre latas” de organizações serradas.

 

Igor Gomes. 21 anos, médio ofensivo / atacante do São Paulo.

 

Igor tem a elegância e qualidade técnica de um número dez, e o perfil físico que lhe garante chegada veloz ao último terço. Velocidade de execução e destreza motora, Igor Gomes é um criador com nível elevadíssimo de tomada de decisão. Capaz de jogar em espaços curtos, encontrando as rupturas dos colegas, é um verdadeiro criador que breve estará a um nível bem elevado no futebol Europeu.

 

Luan. 27 anos, avançado do Corinthians.

 

Depois de largas temporadas no Grêmio onde se tornou uma das maiores esperanças do futebol brasileiro, Luan chegou ao gigante de São Paulo para prosseguir a sua carreira. Tecnicamente extraordinário não é o ponta de lança fixo, mas antes um jogador capaz de criar e finalizar desde as zonas entre linhas. Senhor de grande perícia técnica quer no remate quer na forma como alimenta entradas dos colegas, bem fisicamente é capaz de destruir qualquer defensiva. E só precisa de um remate para somar um golo.