Valentino não é o que parece. Filho de pai angolano e mãe grega… é austríaco. Com nome nada a condizer.

Joga no Mönchengladbach mas é do Inter de Milão (está emprestado).

E não se limita a marcar golos – faz obras de arte.

Valentino Lando Lazaro é, aos 24 anos, o mais sério candidato ao Prémio Puskás.

OK, o que fez não serviu para nada, a não ser para emoldurar. Deu-nos uma maravilha que só dá para ver – já que na prática o Borussia saiu derrotado 4-2 com o Bayer e perdeu o comboio da frente (está a 7 pontos do líder Bayern).

Foi mais ou menos uma espécie de vingança retribuída da equipa de Leverkusen.

Foi ao Bayer que Lazaro marcou na sua estreia pelo Hertha em fevereiro de 2018: marcou o primeiro da vitória por 2-0 fora na altura.

 

O golo de Kemar Roofe é o mais longo de sempre da Liga Europa

 

Precoce, mas não muito

Antes do Hertha, Lazaro tinha sido o mais novo de sempre a estrear-se na Liga austríaca quando entrou em campo pelo RB Salzburgo naquele 3 de novembro de 2012: tinha 16 anos e 224 dias.

Este recorde também não serviu de muito: Lazaro não durou muito no seu país de origem e seria emprestado (e mais tarde cedido definitivamente) ao Hertha, em 2017.

Foi comprado pelo Inter em 2019 e estreou-se… com uma derrota 4-3 ante o Sassuolo. Seria cedido ao Newcastle em janeiro deste ano e, no final da época, ao Borussia.

 

A explicação daquele golo de Messi

 

Calcanhar daqueles

Agora o Borussia Mönchengladbach é 7º da tabela, somou a segunda derrota da Bundesliga (tinha saído derrotado na 1ª jornada pelo Dortmund) e caiu fora dos lugares de acesso à Europa.

Mesmo assim obrigado Lazaro.

Por isto:

 

https://twitter.com/FIFAcom/status/1325735665192099840